Área social integrada destaca a vista privilegiada de apê com 126m² no Rio

O imóvel foi totalmente reformado pelo arquiteto João Panaggio e suas janelas são voltadas para cartões postais cariocas

Por Redação Atualizado em 2 fev 2022, 16h49 - Publicado em 3 fev 2022, 13h00
Denilson Machado, do MCA Estúdio/Casa.com.br

Localizado no Flamengo, bairro na Zona Sul do Rio de Janeiro, este apartamento de 126 m² foi comprado pela engenheira elétrica Paula, de 35 anos, após oito anos morando em um apartamento alugado no mesmo bairro, a duas quadras do atual endereço.

Indicada por colegas de trabalho, a moradora procurou o jovem arquiteto João Panaggio para fazer um projeto de reforma total, com decoração integralmente nova, que contemplasse todos os cômodos do imóvel.

Denilson Machado, do MCA Estúdio/Casa.com.br

“Desde o primeiro momento, tive muita liberdade de criação. O principal e praticamente único pedido da Paula foi a integração dos espaços. Passamos por um processo de quatro estudos em planta até entendermos juntos o mais adequado a ela”, conta.

O projeto teve como ponto de partida a paisagem carioca vista pelas janelas, com destaque para um conhecido cartão postal da capital carioca: o Pão-de-Açúcar.

Denilson Machado, do MCA Estúdio/Casa.com.br

Todo o projeto, desde o layout dos ambientes até a paleta de cores, levou o protagonismo da vista em consideração. Embora integrados, os ambientes da área social ganharam diferentes materiais para setorizar os espaços – em comum, o arquiteto optou por uma paleta de tons neutros.

“Na sala de jantar, o painel em marcenaria, em um tom claro de madeira, contrasta com os móveis ebanizados. Na sala de estar, o tijolinho branco confere um clima mais despojado, aliado à iluminação em trilhos. Na varanda, a textura de cimento queimado cobre piso, paredes e teto, formando uma caixa. A serralheria na cor preta e os móveis com fibra natural complementam o visual”, explica o arquiteto.

Denilson Machado, do MCA Estúdio/Casa.com.br

Entre as principais modificações na planta do apartamento, o quarto e o banheiro de serviço foram convertidos em lavanderia; a antiga lavanderia foi integrada à cozinha, possibilitando o acesso à janela com vista para o Aterro do Flamengo.

Veja também

As paredes entre a cozinha e a sala de jantar foram removidas, integrando os espaços; o lavabo foi reestruturado, abrindo espaço para um roupeiro; a suíte de hóspedes foi redimensionada, cedendo mais espaço para os armários, mobiliário e canto de leitura na suíte principal.

Denilson Machado, do MCA Estúdio/Casa.com.br
Continua após a publicidade

Já o closet da suíte de hóspedes foi integrado ao cômodo e banheiro também foi redimensionado, aumentando a bancada e a área do box.

Na varanda, que já era aberta para a sala, foi criada uma bancada/móvel bar. “Originalmente, a varanda era parte do quarto de hóspedes. Em uma obra anterior no imóvel, ela foi integrada à sala. No projeto atual, a antiga porta entre o quarto de hóspedes e a varanda foi trocada por uma esquadria, separando os ambientes sem bloquear a vista”, conta o arquiteto.

Denilson Machado, do MCA Estúdio/Casa.com.br

Na sala de jantar e cozinha, a marcenaria é o elemento que setoriza as funções dentro da área social integrada, além de atender às demandas de armazenamento.

O painel em marcenaria cumpre várias funções: além de setorizar a sala de jantar, dá apoio para um aparador suspenso, camufla a porta de acesso ao lavabo e de um roupeiro/armário. Na cozinha, optou-se por um visual mais neutro, com bancadas em mármore branco, armários e painéis em carvalho, na mesma tonalidade do painel da sala de jantar, com sistema de abertura das portas sem puxadores.

Denilson Machado, do MCA Estúdio/Casa.com.br

Segundo João Panaggio, o maior desafio deste projeto foi a integração dos espaços, uma vez que ele teve que lidar com diversas interferências, como colunas do prédio, elementos estruturais e infraestruturas que dificultavam criar um ambiente único, sem divisórias.

“A planta original possuía muitos compartimentos isolados e espaços inutilizados, como quarto e banheiro de serviço. Diante das demandas trazidas pela moradora, esses espaços foram eliminados e fizemos uma nova planta, criando um plano aberto de 72 m² que compreende toda a área social do imóvel, com amplitude, iluminação natural, ventilação e vista para o Pão de Açúcar e para o Aterro do Flamengo”, descreve o arquiteto.

Denilson Machado, do MCA Estúdio/Casa.com.br

Após a execução do projeto, que consumiu oito meses no total, o apartamento passou a ter sala de estar e jantar integradas à varanda, cozinha, lavanderia, lavabo, suíte de hóspedes e suíte principal. “A divisória em vidro canelado que separa a lavanderia, sem isolar o cômodo por completo, permitindo a entrada de luz e assumindo o espaço como parte da casa, sem escondê-lo”, finaliza ele.

Curtiu? Confira mais fotos na galeria:

 

 

Continua após a publicidade

Publicidade