Vai morar sozinho? Confira dicas para decorar o apê sem gastar muito

Confira dicas para obter ambientes personalizados, modernos e superconfortáveis!

Por Redação Atualizado em 25 abr 2022, 18h22 - Publicado em 25 abr 2022, 19h00
Sala de jantar integrada com cozinha. Móveis desta são azuis e a geladeira de inox. A mesa e cadeiras da sala de jantar são minimalistas. O design como um todo se baseia em linhas e ângulos retos.
Evelyn Muller/Divulgação/Casa.com.br

Chega um momento na vida que é a hora de morar sozinho. Seja no início da vida adulta, ou após um divórcio por exemplo. Uma nova etapa em que muitas decisões solitárias são tomadas. Desde a escolha do imóvel – alugado ou comprado –, até a decoração, esse processo pode ser um desafio.

Para a arquiteta Marina Carvalho, à frente do escritório que leva seu nome, planejamento é a palavra-chave para conquistar um imóvel alinhado com o estilo que se quer, adaptado com as necessidades do futuro morador e com o orçamento muitas vezes mais apertado.

“Escolher os móveis não é uma tarefa tão simples e depende de um olhar que engloba a personalidade, gostos e necessidades. Tudo deve ser muito bem avaliado”, indica.

Mobiliando e equipando a casa

Salas de jantar e estar integradas. Na de jantar, há uma mesa branca sob uma luminária preta em forma de hemisfério. A sala de estar conta com um sofá, dois pufes e uma TV fixada na parede.
Evelyn Muller/Divulgação/Casa.com.br

A profissional relata que o primeiro passo é ter em mente o investimento disponível. “Em muitas ocasiões, a verba não permite comprar tudo de uma vez. Assim, escalonar e elaborar uma ordem de prioridades é um caminho interessante”, orienta.

Sala de jantar em frente a balcão de cozinha. Mesa de madeira redonda para quatro lugares. Cadeiras brancas arredondadas, com pés de madeira.
Reprodução/DigsDigs

Quando esse for o cenário, o olhar deve ser voltado à compra daquilo que é essencial para a vida doméstica. Na cozinha e área de serviço, por exemplo, eletrodomésticos como geladeira, fogão e máquina de lavar são fundamentais.

Passando para o mobiliário, o emprego de peças versáteis, que cumprem mais de uma função, é um critério que ajuda a realizar escolhas certas. Mas antes disso, medir os espaços coopera com a estratégia de evitar gastos desnecessários, comprar apenas o que for crucial e não errar nas dimensões. “Uma dica interessante é decorar por completo um ambiente por vez”, indica a arquiteta.

Aproveitando cada espaço

Vista da sala de estar e cozinha integradas. Em primeiro plano, vê-se o braço do sofá cinza, decorado com almofadas e uma manta. Ao fundo, a cozinha de móveis embutidos.
Evelyn Muller/Divulgação/Casa.com.br

Como a casa de quem mora sozinho geralmente possui uma metragem reduzida, algumas soluções podem fazer os espaços renderem mais.

Continua após a publicidade

A integração dos ambientes é uma maneira de acrescentar mais amplitude para os cômodos e, com isso, surge a necessidade de trabalhar com cômodos multifuncionais, como uma cozinha integrada com sala de estar.

A área social integrada com cozinha, salas de jantar, estar e home office, arrematado por meio do cloffice, uma estrutura idealizada para as atividades profissionais e que, quando for do desejo do morador, pode ser prontamente camuflada com o fechamento das portas do móvel planejado
Evelyn Muller/Divulgação/Casa.com.br

Segundo a especialista, a arquitetura de interiores conta com diversas estratégias para demarcar espaços sem precisar de paredes e utilizando a própria disposição da mobília.

Além disso, peças que exercem mais de uma função, como uma banqueta que serve tanto para se sentar, como também faz as vezes de uma mesinha lateral ou de apoio. “Um aparador é perfeito para separar a sala de estar do jantar”, explica.

Decoração

Entrada de banheiro. Paredes pretas com lettering branco e ilustrações lineares de referências da cultura pop. Dentro do cômodo, é possível ver uma pia de cuba escura e sobre ele um pequeno armário com os dizeres may the force be with you. As paredes decoradas por papel de parede com padronagem que remete a stormtroopers do filme Star Wars.
Evelyn Muller/Divulgação/Casa.com.br

Uma das vantagens de morar sozinho está justamente na decisão autônoma que reflete exatamente as preferências do morador. Com tantas decisões a serem tomadas, pode surgir a dúvida de por onde começar a decoração. Como cada espaço tem a sua função, os itens decorativos podem variar, precisando de um cuidado especial.

Estante com livros e bonecos
Reprodução/Pinterest

Quem gosta de cozinhar, por exemplo, almeja uma cozinha prática e funcional. Já quem é colecionador não pode deixar de reservar um espaço para armazenar e expor os itens da coleção.

“Sempre indico começar a decoração pelo cômodo que é o principal para o cliente. Então, se for uma pessoa que prioriza a sala, é por aqui que devemos iniciar. Com isso já damos um grande passo em relação ao décor do imóvel”, comenta a arquiteta.

Utilize a tecnologia a seu favor

Aspirador robô Samsung com boneco de galinha em cima
Robô Powerbot VR 5000 da Samsung Reprodução/Casa.com.br

Marina afirma que alguns equipamentos e produtos acabam facilitando a vida de quem mora sozinho. Grande parte deles foi pensado para tornar algumas tarefas mais práticas ou mais divertidas, já que não existe mais ninguém para dizer o que é certo e o que é errado, possibilitando que o morador faça tudo do seu jeito.

“Eu sou uma pessoa que gosta muito de tecnologia, então sempre indico um aspirador robô e máquina de lavar louça, entre outros produtos. Esses itens que agilizam a vida e são fundamentais para quem mora solo”, finaliza a arquiteta.

Continua após a publicidade

Publicidade