Onde não é indicado instalar piso vinílico?

Conheça para quais ambientes o piso vinílico é indicado ou não, e qual é melhor para combinar com o projeto da casa

Por Kym Souza Atualizado em 5 fev 2022, 23h53 - Publicado em 8 fev 2022, 19h00
Gianmaria Saccenti/Unsplash

O que é piso vinílico

O piso vinílico é um dos revestimentos mais procurados para revestir casas e apartamentos por conta dos benefícios que facilitam a manutenção, tornam o dia a dia mais confortável e agilizam a instalação – como a possibilidade de usar piso vinílico sobre outros tipos de pisos, como os cerâmicos e os porcelanatos.

Tarkett/Reprodução

No entanto, toda etapa é feita com cuidado de seguir as indicações do fabricante sobre onde e como instalar este tipo de piso, sob o risco de não conseguir obter as vantagens que ele oferece e ainda ter de trocá-lo em pouco tempo.

Beazy/Unsplash

A Tarkett, especializada na produção de revestimentos para pisos e paredes, explica quais são os locais em que o piso vinílico pode ser instalado, e o que cada pessoa deve fazer para se planejar e evitar problemas numa etapa tão importante da obra!

Onde não é indicado instalar piso vinílico?

 

Continua após a publicidade

Áreas externas

 

Continua após a publicidade

Tarkett/Reprodução

Seja qual for o formato (régua, placa e manta) e o método de aplicação (colado ou clicado), o revestimento vinílico foi desenvolvido exclusivamente para decoração de interiores, portanto, não é recomendado aplicar pisos desse tipo em áreas externas.

Sara Ligorria Tramp/House Beautiful

Dentro de casa, eles podem ser instalados até mesmo no teto, mas as variações do clima e do tempo formam um cenário muito agressivo às propriedades do vinílico, por isso não é indicado a instalação do piso vinílico em áreas externas como quintais, jardins e bordas de piscina.

Charlota Blunarova/Unsplash

Para decoração de interiores, o vinílico pode ser instalado sobre cerâmica, mármores e granitos polidos, lajes de concreto, entre outros. Para isso, o contrapiso deve estar nas condições indicadas. A sobreposição é uma alternativa muito interessante para ser aplicada sobre o piso frio por ser uma opção mais confortável e aconchegante.

Quando se fala em sobreposição de pisos vinílicos é importante também saber os locais que não permitem esse tipo de aplicação: não se pode instalar sobre piso de madeira ou cimento queimado.

Banheiros com chuveiro

 

Continua após a publicidade

This Old House/Reprodução

Embora sejam indicados para lavabos, banheiros com chuveiros não podem ser revestidos com vinílico tanto no piso quanto na parede – não podendo ser instalado nem no box do chuveiro. Banheiros com chuveiros são ambientes de acúmulo frequente e constante de umidade, o que pode levar ao descolamento das placas no futuro.

Isso não significa que os vinílicos não lidam bem com a água (desde que sejam colados, os pisos vinílicos podem ser inclusive lavados, um grande diferencial em relação ao piso laminado), mas o acúmulo de umidade sem secagem atrapalha a fixação das peças a longo prazo.

Pippa Jameson Interiors/Pinterest

Por isso, a recomendação é que a limpeza seja realizada rotineiramente com uma varrição prévia, seguida da aplicação com pano úmido de uma solução de detergente neutro diluído em água e finalizada pela secagem com pano limpo. Para não errar, evite usar produtos abrasivos, sobretudo os derivados de petróleo.

Varandas sem cortinas e persianas

 

Continua após a publicidade

Beazy/Unsplash

Alternativa interessante para integração com a sala de estar, varandas de apartamentos são ambientes que é possível instalar o vinílico, desde que estejam envidraçadas e protegidas da incidência direta de luz solar com o uso de cortinas ou persianas.

MO Freeman/Unsplash

Assim como ocorre com os móveis e outros acabamentos, os raios UVs podem desbotar gradualmente o piso vinílico se houver uma incidência direta, prolongada e diária de luz solar sobre essa varanda. Neste cenário, além das cortinas e persianas, é interessante contar com tecnologias de proteção de superfície para uma resistência ainda melhor.

Veja também

Como evitar problemas na instalação?

 

Continua após a publicidade

Denys Striyeshyn/Unsplash

Muitas pessoas perguntam: posso instalar meu próprio piso? A principal dica para quem não quer correr riscos na instalação do piso vinílico é buscar ajuda profissional.

Este é um tipo de piso que exige especialização, portanto, evite o faça-você-mesmo – um erro que não se pode cometer. Outra dica valiosa é procurar arquitetos e designers de interiores para o planejamento das quantidades e principalmente da paginação.

Christopher Burns/Unsplash

Além do valor do metro quadrado, a reserva de recursos também é indicada para conseguir investir na boa aplicação de um piso novo. As revendas especializadas costumam oferecer esse serviço junto com a compra do piso, mas ao comprar somente as peças, não hesite em contratar instaladores capacitados e habituados com revestimentos vinílicos.

3 estilos de decoração com pisos vinílicos

 

Continua após a publicidade

Decoração rústica

 

Continua após a publicidade

Tarkett/Reprodução

A decoração rústica é marcada por agregar mais aconchego ao ambiente, prezando por um mobiliário com acabamentos mais brutos, texturas e materiais naturais como a madeira.

Na paleta de cores, tons castanhos e escuros são os favoritos. Nos pisos, uma ótima dica é usar os vinílicos amadeirados. Para ir além nas possibilidades de paginação, o ideal é apostar nos formatos modulares, entre placas e réguas.

JP Images/Casa.com.br

Estes modelos reproduzem com perfeição a estética dos pisos de madeira em diferentes tonalidades, e versões mais sofisticadas oferecem texturas agradáveis ao toque – criando uma verdadeira experiência sensorial aos pés.

Decoração retrô

 

Continua após a publicidade

Reprodução/HGTV

A decoração vintage ou retrô é perfeita para quem busca criar um projeto que mescle mobiliários que fizeram sucesso em diferentes décadas e ainda trazem a sensação nostálgica de casa da infância.

Nessa proposta, aposte em itens decorativos e peças como luminárias, poltronas e outros objetos que carregam os traços marcantes do passado. No piso e outros revestimentos, uma boa ideia pode ser explorar a paleta de cores e as paginações geométricas característica dos anos 60, 70 e 80.

Tarkett/Reprodução

Hoje existem opções de vinílicos que contam uma infinidade de formatos, modernos e geométricos, utilizando as tradicionais réguas retangulares e também placas que podem ser quadradas, triangulares e até trapezoidais, sempre com muita cor e dinamismo.

Decoração minimalista

 

Continua após a publicidade

Polyfloor at Home/Pinterest

Mais do que um estilo de decoração, o minimalismo é um estilo de vida que vem ganhando popularidade e que preza na essência por uma vida mais simples e sem excessos. Com o lema “menos é mais”, o décor minimalista deve aliar estética à funcionalidade, utilizando apenas o necessário.

Para a paleta de cores, aposte em tons neutros de cinzas e brancos. Opte pelos modelos que imitam o concreto, pedras, cimento queimado, porque se conectam também com um décor mais contemporâneo.

Ralph Darabos/Unsplash

Para quem prefere uma textura mais próxima da madeira, pode optar então por tonalidades bem clarinhas de madeira, mais próximas do cinza ou bege claros. Grandes formatos também são uma boa pedida, pois colaboram com paginações mais visualmente uniformes.

 

Continua após a publicidade

 

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Publicidade