Qual é a diferença entre ducha e chuveiro?

Conheça as características de cada modelo e saiba como escolher o ideal para casa

Por Kym Souza Atualizado em 6 jan 2022, 20h22 - Publicado em 7 jan 2022, 19h00
Fani Metais e Acessórios/Casa.com.br

Seja para começar bem o dia ou após uma jornada cansativa, o banho é um dos momentos mais importantes do dia, afinal, um bom banho ajuda a relaxar e tirar todo o estresse do cotidiano.

Tenor/Reprodução

Para que nada atrapalhe este momento de bem-estar, é importante conhecer as características de duchas e chuveiros para escolher o modelo que melhor atende aos gostos e necessidades de uma residência. Por isso, a Fani Metais e Acessórios explica abaixo qual é a diferença entre ducha e chuveiro e o que você pode levar em conta para escolher por um ou pelo outro:

Qual é a principal diferença entre ducha e chuveiro?

 

@baratinhodainternet/Unsplash

As diferenças entre ducha e chuveiro já começam na instalação. Para instalar um chuveiro, é necessário contar no ambiente com pontos de água e de energia para alimentar a resistência acoplada ao produto. Nos chuveiros a água entra pela parede fria, passa pela resistência do chuveiro e desce aquecida.

Andrea Davis/Unsplash

A ducha exige apenas a conexão com a saída de água, no entanto, para ter água aquecida, é necessário que o local possua um sistema de aquecimento próprio – a gás ou solar, por exemplo.

Pressão d’água

 

Fani Metais e Acessórios/Casa.com.br

Outra diferença importante entre os dois é como eles lidam com a pressão d’água. A maioria dos modelos convencionais de chuveiro não suportam condições elevadas de pressão, por isso, eles já vêm com um redutor instalado.

Carson Masterson/Unsplash

Essa peça tem uma entrada de água maior de um lado, mas a saída é pequena, o que reduz a vazão. Isso está relacionado com a resistência dos chuveiros, porém já existem modelos no mercado que suportam uma pressão maior, alguns até mesmo com um pressurizador acoplado.

Continua após a publicidade

Veja também

Kevin Baquerizo/Unsplash

Por outro lado, nas duchas, é preciso prestar ainda mais atenção com a medida de metro de coluna d’água (mca) da casa ou apartamento, ou seja, a pressão gerada pela diferença entre a altura da saída de água e o reservatório – cuidado para não considerar a distância da saída de água até o piso (ou o solo).

Economia

 

Fani Metais e Acessórios/Casa.com.br

Se gastar menos é um fator que pode influenciar na decisão, as duchas costumam ser mais econômicas no consumo de energia, e consequentemente, no preço da conta de luz, uma vez que utilizam o sistema de aquecimento presente no imóvel e não necessitam de energia elétrica específica para o uso dela como ocorre nos chuveiros.

Fani Metais e Acessórios/Casa.com.br

No entanto, em alguns modelos de chuveiros, pode ser maior a economia de água, pois os sistemas a gás ou solar utilizados pelas duchas, às vezes, demoram um pouco mais para atingir a temperatura ideal, necessitando que a água fique aberta por mais tempo.

Além disso, os sistemas de aquecimento a gás ou solar exigem vistorias e manutenções preventivas para evitar acidentes.

Design diferenciado

 

Fani Metais e Acessórios/Casa.com.br

Por utilizar aquecimento externo e dispensar toda a parte elétrica presente em um chuveiro com resistência, as duchas costumam ter mais variedade de modelos e acabamentos – ideais para atender as diferentes propostas de projetos e estilos.

Alexander Fife/Unsplash

Isso também permite que as duchas sejam mais articuladas do que a média dos chuveiros, então é possível ajustar com mais facilidade a posição do jato d’água para um banho mais personalizado.

Continua após a publicidade

Publicidade