Casa Created with Sketch.

5 coisas que você provavelmente não sabia sobre o piso vinílico

Aprenda um pouco mais sobre um dos revestimentos mais procurados para ambientes internos

O piso vinílico é um dos revestimentos mais indicados para ambientes internos em casas e apartamentos por conta dos diversos benefícios que proporciona, uma extensa lista que vai da instalação ao dia a dia.

Compondo com o amadeirado claro presente no mobiliário, o piso vinílico eleito pelas profissionais produziu nuances de uma madeira envelhecida

Compondo com o amadeirado claro presente no mobiliário, o piso vinílico eleito pelas profissionais produziu nuances de uma madeira envelhecida (Maura Mello/Casa.com.br)

Pode-se destacar, sobretudo, a facilidade de limpeza e o conforto que ele agrega ao não propagar o barulho dos passos nem ter sua temperatura alterada por conta do clima externo – algo que é comum por exemplo nos chamados ‘pisos frios’.

Por ser um tipo de revestimento que ainda desperta muita curiosidade, a Tarkett, líder mundial neste segmento, reuniu cinco coisas entre características e curiosidades que você provavelmente não sabia sobre o piso vinílico. Confira:

1. Não é de borracha

 

 (Tarkett/Casa.com.br)

Tem muita gente que acredita que o vinílico é uma espécie de piso emborrachado, mas é importante saber que isso não é verdade. O piso vinílico é feito de PVC, cargas minerais, plastificantes, pigmentos e aditivos. Por ter estes materiais na composição, ele é um revestimento mais flexível que outros tipos como o laminado, as cerâmicas e os porcelanatos.

2. Pode ser instalado sobre outros pisos

 

 (Tarkett/Casa.com.br)

Se você está quebrando a cabeça para encontrar uma forma de trocar um piso antigo, já considerou a possibilidade de usar o vinílico? Ele pode ser instalado sobre outros revestimentos, o que agiliza muito as reformas.

Se o contrapiso estiver nas condições necessárias e devidamente preparado com massas de nivelamento e/ou preparação, é possível instalar sobre cerâmicas, porcelanatos, mármores, granitos polidos, cimento desempenado ou laje de concreto.

3. Na parede e até no teto

 

Embora normalmente leve o ‘piso’ no nome, o vinílico na versão colada também pode ser instalado nas paredes e até mesmo no teto. Isso se deve, principalmente, por conta da leveza e da agilidade na instalação deste material. Além de painéis de TV e cabeceiras de cama, você pode usá-lo em composições no mesmo padrão e cor que vão do piso ao teto. Além das réguas coladas, hoje também existem os revestimentos vinílicos de parede com base têxtil e que podem ser lavados, sendo um diferencial em relação ao clássico papel de parede.

4. Pode ser lavado

 

 (Tarkett/Casa.com.br)

Para limpar o piso vinílico, você só precisa varrer, passar um pano úmido com detergente neutro diluído em água e secar com pano limpo. Apesar disso, há quem prefira lavá-lo como geralmente ocorre com a cerâmica e o porcelanato. Se for um modelo colado, você pode lavar, desde que evite o empoçamento d’água. É lavar e secar! Modelos clicados não podem ser lavados.

5. Disponível também no formato manta

 

 (Tarkett/Casa.com.br)

Quando pensamos em piso vinílico, é comum que as réguas e as placas se sobressaiam na memória, afinal, são realmente as aplicações mais tradicionais. Mas você sabia existem pisos vinílicos em mantas, inclusive para ambientes residenciais? Eles são ainda mais fáceis de limpar, pois não possuem juntas – as mantas são seladas com cordão de solda nos espaços comerciais, e solda fria nos espaços residenciais.

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.