Casa vitoriana em Londres ganha 2 andares incríveis no subsolo

Jamie Fobert adicionou piscina em travertino e sala de estar cheia de luz

Por Giuliana Capello Atualizado em 31 mar 2022, 22h34 - Publicado em 1 abr 2022, 19h00
Fachada de casa vitoriana em Londres, com carro vermelho esportivo na garagem sob pergolado de plantas
Jim Stephenson/Dezeen

No Norte de Londres, uma casa vitoriana nem parece que foi totalmente reformulada. Por fora, não há nada na fachada que indique qualquer tipo de mudança. Mas, não há dúvida, o projeto do prestigiado escritório Jamie Fobert Architects foi ousado. Ele adicionou dois novos pisos no subsolo da Primrose Hill original, que oferecem uma sala de estar repleta de luz e uma piscina revestida em mármore travertino.

No entanto, para que fossem luminosos e tão confortáveis quanto o restante da casa, foram incorporados elementos arquitetônicos que favorecem essa entrada de luz. Por exemplo: paredes envidraçadas, poços de luz e claraboias.

Vale notar, a planta original já estava bastante alterada, passando ao longo dos anos de uma casa unifamiliar para vários apartamentos sem, no entanto, perder sua forma histórica.

Sala de estar com sofá de couro grande, tapete colorido geométrico, teto em concreto aparente e aberturas de vidro que oferecem luz natural
Jim Stephenson/Dezeen

Subsolos dedicados a espaços de convivência

“Nossa ambição era criar espaços contemporâneos dentro da vila original, trazendo luz, ar e volume, e estendendo suavemente o tecido do edifício para criar circulação e vistas para o jardim”, conta o arquiteto Fobert.

Por isso, o projeto precisou de cuidados com a engenharia. Os dois pisos originais da casa foram temporariamente suspensos para permitir a reconstrução de um primeiro subsolo e a colocação de um piso extra por baixo. Além disso, duas novas escadas – uma na frente da casa e outra em uma discreta extensão lateral – conectam os novos espaços à casa existente.

Porta de vidro grande dá acesso a sala de jantar com armário de madeira grande, bancada em inox com duas banquetas e iluminação com pendente moderno.
Jim Stephenson/Dezeen

Desta forma, o piso superior do subsolo contém todos os espaços de convivência da família em um layout de plano quebrado. Para isso, um grande armário de nogueira divide o que seria um espaço de plano aberto em diferentes zonas. De um lado ficam uma cozinha e um balcão de café da manhã. Do outro, uma sala de jantar e, à frente, um lounge e lobby.

Continua após a publicidade

Veja também

Sala de jantar com mesa de aço e cadeiras em preto e vermelho sobre piso de madeira, com cachorro e jardim ao fundo.
Jim Stephenson/Dezeen

Por sorte, os níveis inclinados do terreno permitiram adicionar paredes envidraçadas na parte traseira. Resultado: os cômodos deste andar se abrem para um pequeno jardim na parte de trás.

Balcão de café da manhã com duas banquetas de design, com grande armário de madeira e jardim ao fundo, integrado.
Jim Stephenson/Dezeen

Piscina iluminada no segundo subsolo

O piso inferior do subsolo, que abriga a piscina, foi projetado para trazer o máximo de luz natural possível. Para isso, uma claraboia está posicionada no final da piscina, criando um jogo dramático de luz e sombra nas superfícies de travertino. Da mesma forma, outros quartos, que incluem um escritório e um quarto de hóspedes, recebem iluminação natural de dois poços de luz no pátio.

Piscina de linha reta em mármore travertino, sob teto de concreto aparente, com caixilhos de vidro e entrada de luz ao fundo, em ambiente dramático.
Jim Stephenson/Dezeen

Finalmente, em ambos os níveis, pilares e vigas de concreto aparente oferecem uma sensação mais industrial do que o restante da casa. “Foi importante para mim que a altura do teto fosse generosa, criando um volume que removesse a sensação de estar no subsolo”, disse Fobert.

*Via Jim StephensonDezeen

Continua após a publicidade

Publicidade