Casa Created with Sketch.

Toques industriais e minimalistas marcam este loft de 140 m² em Nova York

O projeto é da arquiteta Kimberly Peck, que transformou um antigo espaço comercial em uma casa acolhedora

 (ddreps/BowerBird)

Antigamente um espaço comercial, este loft de 140 m² localizado em Nova York foi reformado para criar se tornar casa acolhedora e um pano de fundo para a coleção de tapetes, arte e objetos da moradora.

Tendo anteriormente uma loja de decoração, ela tinha muita experiência em ajudar outras pessoas a decorar os ambientes internos. Para o seu próprio lar, no entanto, ela tinha uma visão muito distinta e que foi acolhida pela arquiteta Kimberly Peck, responsável pelo projeto.

 (ddreps/BowerBird)

“Deixar o espaço ser o que ele é, um antigo loft comercial, e preenchê-lo com coisas, arte e tapetes, que o fazem sentir como um lar” era a principal solicitação.

Para tanto, o objetivo arquitetônico do espaço era manter – e, em alguns casos, enfatizar – o toque industrial, a fim de contrastar com a coleção de tapetes e móveis da vida dos proprietários que serviriam para criar o calor no espaço.

 (ddreps/BowerBird)

Por isso, todos os acabamentos foram removidos do piso e tetos para expor a estrutura de concreto existente. Os pisos de concreto foram polidos e o teto pintado.

Veja também

Para o deleite dos clientes durante o processo de polimento dos pisos de concreto, grandes áreas de diferentes pigmentos de cores foram expostas e servem como uma lembrança da vida anterior do espaço.

 (ddreps/BowerBird)

A paleta de cores geral do espaço, por sua vez, foi mantida neutra com alguns detalhes escuros para contrastar com o mobiliário. Nas portas e pisos, os revestimentos e os rodapés tradicionais foram descartados e as cantoneiras de aço enegrecido foram instaladas para criar um forte acento visual unificador em diferentes acabamentos de parede e piso.

 (ddreps/BowerBird)

Uma cozinha minimalista com uma ilha de grandes dimensões é um ponto focal na parte de trás das áreas de estar e jantar. Armários e balcões pretos são justapostos contra uma parede e um capô revestidos de porcelana totalmente branca.

A fim de manter o espaço principal visualmente limpo enquanto os convidados se divertem, uma outra cozinha preparatória foi construída em um espaço fechado. Ela contém as funções mais bagunçadas de uma cozinha comum.

 (ddreps/BowerBird)

Janelas de clerestório foram instaladas em cada lado deste ambiente para permitir que a luz fosse filtrada de volta para o quarto.

 (ddreps/BowerBird)

Na sala de estar principal, foi instalado do chão ao teto um metal preto de parede a parede e um sistema de divisórias dobráveis ​​de vidro para adicionar flexibilidade ao espaço, dividindo-o e adicionando privacidade para os hóspedes. Como recurso sustentável, a arquiteta optou por utilizar um countertop da Richlite, feito a partir de fibra de papel reciclado.

Curtiu? Confira mais fotos na galeria:

* Via BowerBird

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.