Casa Created with Sketch.

Estilo contemporâneo e referências cariocas tomam conta de apê de 165 m²

O projeto, assinado pelo Ana Veirano Studio, solucionou desafios de armazenamento e deixou os ambientes livres

Para os moradores verem a janela de frente, Ana inverteu o layout e inseriu um banco de fora a fora debaixo dela para aumentar a área de conversação. Sofá da Carbono

Para os moradores verem a janela de frente, Ana inverteu o layout e inseriu um banco de fora a fora debaixo dela para aumentar a área de conversação. Sofá da Carbono (Evelyn Müller/Casa.com.br)

A família de moradores deste apartamento de 165 m², localizado no Itaim Bibi (São Paulo), veio de mudança do Rio de Janeiro e precisava se estabelecer logo devido ao início das aulas dos filhos pequenos.

O Ana Veirano Studio, responsável pelo projeto, transformou um dos ambientes de estar com sala de TV, escritório e quarto de hóspedes. Por contar com venezianas (pin soleil), o espaço pode estar ou não integrado ao living.

 (Evelyn Muller/Casa.com.br)

Deixar todos os ambientes livres foi uma das premissas do projeto. “Queríamos tornar o apartamento o mais amplo possível. Não queríamos compartimentá-lo e pensamos bem na circulação. Criamos mini circulações e uma circulação única – o maior brechar possível, a maior área de aproveitamento”, conta a arquiteta.

A fim de que a porta de entrada não ficasse dentro da sala, Ana optou por jogá-la para a lateral. Outra mudança na planta original foi a criação de um lavabo a partir de um dos banheiros do quarto, que era muito grande e foi dividido, abrindo para a sala.

 (Evelyn Müller/Casa.com.br)

Veja também

Para solucionar o desafio de armazenamento, a arquiteta montou uma marcenaria que entrou no visual da sala. “Conseguimos colocar os itens em um armário sem ser careta, todo ‘fechadinho’, e que servisse também como aparador para sala de jantar”, conta.

Sala de TV, home office e quarto de hóspedes em um só ambiente

Sala de TV, home office e quarto de hóspedes em um só ambiente (Evelyn Müller/Casa.com.br)

Para o décor, a arquiteta optou por tons neutros, tanto nas paredes quanto no mobiliário. As paredes são brancas e o piso é de taco de madeira original, enquanto a marcenaria é de peroba mica.

Mesas e cadeiras da Velha Bahia

Mesas e cadeiras da Velha Bahia (Evelyn Müller/Casa.com.br)

“Usamos bastante branco, madeira e o colorido ficou por conta das obras de arte, na produção de alguns itens específicos do mobiliário”, diz Ana. O resultado do projeto foi um mix de estilo contemporâneo com referências cariocas, confortável e aconchegante para o dia a dia.

Gostou? Confira mais fotos na galeria:

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.