Casa Created with Sketch.

Como usar pendentes na decoração

Saiba como trazer funcionalidade e sofisticação através desse item que reforça a iluminação

Projeto do escritório A+G Arquitetura

Projeto do escritório A+G Arquitetura (Juliano Colodeti, do MCA Estúdio/Casa.com.br)

Você sabe em quais ocasiões adotar os pendentes para iluminar um ambiente e compor o décor? O elemento vem ganhando cada vez mais destaque nos projetos residenciais – trazendo um novo olhar, valorizando os móveis, sem que haja a necessidade de mudar todo o visual.

Existem diversas opções de formatos, estruturas e cores disponíveis no mercado, é possível encontrar o tipo perfeito para a sua casa e o seu gosto. Mas qual o melhor para cada situação?

Ambiente assinado pela arquiteta Júlia Guadix.

Ambiente assinado pela arquiteta Júlia Guadix. (Guilherme Pucci/Casa.com.br)

Os pendentes cabem muito bem em vários espaços e são perfeitos para clarear um ponto específico no ambiente. Lembre-se que não é necessário selecionar um acessório muito grande para uma área maior, você pode optar por trabalhar com mais de um, formando um design moderno.

Quer saber mais? A arquiteta Júlia Guadix, do escritório Liv’n Arquitetura compartilha algumas dicas para quem pretende incorporar o elemento na decoração:

Como incluir nos ambientes

 

O primeiro passo é analisar o espaço e o tamanho do local para que o elemento cumpra, integralmente, a função de iluminar. Se estiver centralizado em algum cômodo da casa, o diâmetro do pendente precisa ser de 1/12 do tamanho total do lugar. Quando o morador pretende fixá-lo em cima de uma mesa, por exemplo, o ideal é escolher modelos com 1/3 do tamanho do móvel.

 (Korman Arquitetura/Casa.com.br)

Em relação à altura, o correto é deixá-lo com uma distância mínima de 20 cm do teto, porém essa referência pode variar nas situações em que o item esteja voltado para refletir a luz com foco em um único móvel. No caso da mesa do jantar, 80 cm é o ideal, pois assim não atrapalha a visão – fazendo com que todas as pessoas sentadas consigam se ver – e ninguém precisa se preocupar em bater a cabeça na peça.

Melhores lugares para instalar 

 

Mesmo que o acessório possa ser adicionar em qualquer lugar, determinados cômodos e áreas conseguem aproveitar mais a utilidade do pendente:

Salas de estar e jantar

 

Estes dois ambientes são os mais indicados para recebê-los. Eles são capazes de decorar e clarear uma mesinha de centro ou lateral e mesa de jantar.

Veja também

 (Jonathan Borba/Pexels)

Tanto na sala de jantar, como na de estar, a premissa é que estejam sempre acima da altura do olhar para não causar mal-estar, como já citado. Quando a peça não está sobre um móvel, é importante deixar acima de 2,10 m. Os estilos com estruturas arredondadas em aço são boas opções, visto que são mais fortes e possuem uma grande variedade de cores e valores.

Home office ou estudo

 

Aqui, o espaço carece de uma luminosidade eficiente para que as tarefas sejam realizadas com plena efetividade. O morador pode apostar em uma luminária direcionada para a mesa ou escrivaninha. Os modelos com iluminação mais difusa e linear são excelentes para quem deseja estudar ou trabalhar de maneira mais agradável.

Quarto 

 

No cômodo focado no descanso, os elementos acompanham a personalidade dos moradores. Para criar um clima mais intimista, vale investir em itens maiores no centro do quarto, desde que não ofusquem quem deita na cama, ou menores sobre as mesas de cabeceira.

Cozinha

 

Boas alternativas para as cozinhas americanas, os pendentes oferecem um visual mais contemporâneo e aconchegante. Diante da necessidade de uma boa luz para as atividades conduzidas no ambiente, uma luz mais forte é recomendada. Para isso, atente-se à quantidade de lúmens que a fonte de luz emite, mas sempre opte pela luz branca quente.

Dicas para decoração

 

Sobre a mesa de jantar, que foi parar na varanda para aproveitar o skyline, um pendente moderno faz um contraponto ao mobiliário clássico. Na outra imagem, o estilo industrial está representado pelas prateleiras e a arandela metálica preta, na varanda gourmet. Projeto de André Viana

Sobre a mesa de jantar, que foi parar na varanda para aproveitar o skyline, um pendente moderno faz um contraponto ao mobiliário clássico. Na outra imagem, o estilo industrial está representado pelas prateleiras e a arandela metálica preta, na varanda gourmet. Projeto de André Viana (Emerson Rodrigues/Casa.com.br)

O ponto de partida para adicionar esses elementos é considerar como eles suprirão as demandas do projeto. No quesito estético, existe uma variação de formatos em que cada um dispõe de um estilo diferente para o local que será instalado.

O estilo com refletor presenteia o décor com uma iluminação rebatida que não incomoda os olhos. Por outro lado, o objeto com cúpula gera uma luz difusa ideal quando a intenção é melhorar a estética do espaço.

Perfeita para uma decoração moderna, a luminária com soquete apresenta um ponto de luz bem concentrado, enquanto os trilhos promovem uma luminosidade mais contínua.

Preste atenção, também, na escolha da lâmpada, pois não adianta investir em um item maravilhoso e não utilizar a lâmpada adequada. Ela permite regular a intensidade da luz, que pode ser mais forte ou mais intimista. Tudo vai de acordo com a proposta do décor.

Evite estes erros

 

Um equívoco corriqueiro quando se trata dos pendentes é a sua inclusão em locais de passagem como corredores e halls de entrada. Se procura um brilho versátil e quer evitar alguns erros, os estilos com regulagem solucionam problemas e se adaptam conforme as circunstâncias do momento.

 

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.