Continua após publicidade

10 dicas para cultivar plantas em apartamentos pequenos

Metragem enxuta não é desculpa! Aprenda ideias simples para cultivar espécies e confira 50 inspirações para criar sua própria urban jungle

Por Redação
Atualizado em 29 fev 2024, 17h10 - Publicado em 5 set 2023, 13h00

Nos últimos anos muita gente se tornou pai ou mãe de plantas! E não é preciso morar em uma casa com jardim ou quintal para ter sua própria selva particular. A megastore Yamamura apresenta soluções para transformar o apartamento – mesmo os pequenos – em um espaço verde e repleto de boas energias. Confira dicas de decoração, iluminação e os cuidados necessários para o bem-estar e beleza das plantinhas.

Crie seu cantinho verde

Este apartamento de 24 m² recebeu uma atmosfera leve e alegre com a presença de diversas espécies. Projeto de Gabriela Yokota.
Este apartamento de 24 m² recebeu uma atmosfera leve e alegre com a presença de diversas espécies. Projeto de Gabriela Yokota. (Divulgação/Yamamura/Casa.com.br)

Salas de estar, varandas, cozinhas e lavanderias são ambientes comuns para o cultivo de plantas. Para aproveitar melhor cada espaço, algumas práticas são bem-vindas, como a colocação de vasos suspensos em paredes e no teto, agrupados no chão, em suportes específicos de madeira ou metal, o uso de prateleiras, ou até mesmo com a criação de uma linda parede verde.

Atente ao tamanho da planta

Apartamento de 60 m² ganha décor delicado repleto de madeira e plantas. Projeto de Bia Hajnal. Na foto, sala de estar com sofá cinza e lambri de madeira., Arvore em vaso.
Projeto de Bia Hajnal. (Kadu Lopes/Casa.com.br)

Dê preferência por plantas que não alcancem grandes medidas. Portanto, antes da compra, sempre pergunte a altura máxima que aquela espécie pode alcançar. A realização de podas, sempre que necessário, também é uma boa alternativa.

Continua após a publicidade

Escolha bem as espécies

Cestos na decoração. Projeto de Studio Guadix. Na foto, sala de estar com cesto com planta embaixo de aparador.
Projeto de Studio Guadix. (Guilherme Pucci/Divulgação)

Busque plantinhas que sejam fáceis de cuidar (principalmente se os moradores ficam pouco em casa). Entre os exemplos estão aquelas que necessitam de regas com menor frequência e tenham facilidade de adaptação – ou seja fiquem bem em ambientes mistos, de luz e sombra, por exemplo.

Mistures espécies

Varanda com banco de azulejos, cadeira e plantas.
Projeto de M² Arquitetura. (Ale Guimaraes/Casa.com.br)

É grande o número de espécies que podem viver em apartamentos, entre os exemplos estão lírios da paz, jiboias, begônias, suculentas diversas, mini roseiras e cactos, zamioculcas, avencas, peperômias, entre muitas outras. É interessante, inclusive, criar um mix entre diferentes tamanhos, colorações e formatos, para deixar o ambiente ainda mais alegre.

Continua após a publicidade

Acerto no vaso

Uma composição com diferentes tamanhos de plantas e modelos de vasos cria uma atmosfera dinâmica. Projeto de Pietro Terlizzi.
Uma composição com diferentes tamanhos de plantas e modelos de vasos cria uma atmosfera dinâmica. Projeto de Pietro Terlizzi. (Emerson Rodrigues/Casa.com.br)

Lembre-se também de verificar qual a medida do vaso necessária para cada espécie. Dessa forma, elas poderão se desenvolver de forma plena e bela.

Iluminação é importante

Apê pequeno de 71 m² ganha décor feminino, colorido e repleto de plantas Projeto de Marcela Martins. Na foto, quarto com papel de parede florido e plantas na janela.
Projeto de Marcela Martins. (Lilia Mendel/Casa.com.br)

Em áreas internas, procure deixar as plantas mais próximas das janelas ou áreas abertas para que elas cresçam de maneira saudável (desde que respeitadas às necessidades de água e luz de cada uma). Caso o apartamento tenha varanda, vale a pena explorar ao máximo esse espaço!

Luzes para a noite

Pequenos plafons no teto e uma luminária de piso charmosa contribuem com a iluminação da varanda, que ganhou uma linda parede verde. Projeto da designer Eliana Franco.
Pequenos plafons no teto e uma luminária de piso charmosa contribuem com a iluminação da varanda, que ganhou uma linda parede verde. Projeto da designer Eliana Franco. (Emerson Rodrigues/Casa.com.br)

Quando o assunto são luzes artificiais – para o período noturno, um fim de tarde, ou um dia nublado – a tecnologia LED é uma grande aliada, pois além de mais econômica e sustentável, não emite calor, o que favorece para que as pétalas e folhas não sejam queimadas com os fachos de luz.

Luminárias para plantas

Luminária de mesa com temperatura de cor branco quente ao lado de uma planta da espécie Costela de Adão. Projeto do designer Henrique Freneda.
Luminária de mesa com temperatura de cor branco quente ao lado de uma planta da espécie Costela de Adão. Projeto do designer Henrique Freneda. (Emerson Rodrigues/Casa.com.br)

Entre as peças mais indicadas para a iluminação de plantas estão os versáteis spots de sobrepor (diretamente no teto ou em trilhos). Para quem prefere algo mais clean, pequenos plafons com lâmpadas mini dicroicas ou AR-70, transformam o contraste do claro e do escuro para um local mais convidativo. Outras peças como luminárias de mesa, piso ou pendentes também podem ser usadas, pois trazem funcionalidade e beleza à decoração quando combinadas de forma harmoniosa.

Acerte na temperatura de cor

Sala de jantar com espelho, mesa de madeira e cadeiras verdes.
Projeto Escala Arquitetura. (Juliano Colodeti, MCA Estúdio/Divulgação)

Para valorizar ainda mais a beleza das plantas, é indicado o uso de uma luz mais suave e que traga ainda mais acolhimento. Sendo assim, a iluminação com temperatura de cor branco quente (2700K a 3000K) é ótima opção.

IRC e cores

Projeto de Djanira Cabral. Na foto, canto alemão com plantas e mesa redonda.
Projeto de Djanira Cabral. (OPE! Fotografia de Arquitetura e Interiores/Casa.com.br)

Na hora de escolher a lâmpada que ficará próxima das espécies, verifique o Índice de Reprodução de Cor (IRC) do produto. Assim, elas não sofrem variação de tons, nem perdem a sua autenticidade, de acordo com a iluminação do ambiente. Importante: Quanto mais próximo de 100, mais fiel a cor será representada. Porém, os produtos com IRC acima de 80 já têm uma ótima qualidade.

Confira inspirações de plantas em apartamentos abaixo!

Produtos para começar seu jardim!

Publicidade