Begonia: conheça os diferentes tipos e como cuidar em casa

Tudo que você precisa saber para ter sucesso no cultivo 

Por Luiza Cesar Atualizado em 14 jan 2022, 14h08 - Publicado em 15 jan 2022, 19h00
Joe Lingeman/Apartment Therapy

Como cultivar begônia

Se você já tem um conhecimento de plantas domésticas e quer um novo desafio e aumentar a sua coleção, as begônias são ótimas opções. Sua exigência com luz e água é o primeiro passo para entendê-las, tornando-as um ótimo projeto intermediário.

Sua beleza e interesse visual fazem todo o esforço valer a pena e as espécies cultivadas dentro de casa são conhecidas por suas folhas espetaculares. Afinal, quem não quer mudas para embelezar a casa?

Saber como cultivar begônia não é uma tarefa fácil. Intercalando entre a aparência bonita das folhas e flores, plantá-las requer um pouco de conhecimento para mantê-las com a melhor aparência e expô-las dentro de sua residência.

Entre os tópicos que merecem atenção estão: localização, rega, luz e umidade. Para te ajudar a entender tudo e tornar a jornada mais prazeroso, separamos todas as informações abaixo.

Revista Jardins/Reprodução

Lembre-se de que certas espécies de begônia demandam alguns cuidados diferentes, antes de comprar, verifique tudo o que sabe sobre a planta desejada e o que consegue oferecê-la.

Quais são os tipos de begônia?

 

Pasmem, existem mais de 1.000 espécies, muitas variedades e híbridos – com inúmeras cores, tamanhos e formas! Para compreender melhor o gênero, é necessário saber que existem 3 tipos principais: as fibrosas, tuberosas e rizomatosas.

Fibrosas

 

Com a temperatura e umidade certa, as begônias fibrosas são perfeitas para o interior. Posicione-as no nível dos olhos para sempre desfrutar de sua aparência única e espetacular.

Base de um extenso programa de hibridização, existem dezenas de espécies que se enquadram nesta categoria. Com caules que lembram bambus, pelo seu tamanho, e folhas que apontam para baixo, é recomendado que corte as partes maiores para evitar o desenvolvimento de caules quebradiço e danos no seu ramo.

Entre Raízes Botânica/Reprodução

As folhas, disponíveis em muitos tons e salpicadas de prata, são as verdadeiras estrelas, mas as pequenas flores brancas, rosas ou vermelhas também chamam bastante atenção. Confira três begônias famosas que fazem parte do grupo:

Veja também

Rizomatosas

Este tipo apresenta uma estrutura de caule atarracada, chamada rizoma, e uma folhagem vistosa em cor, forma e estrutura. Muitos possuem folha difusa e com tons que variam de rosa claro a roxo profundo e amarelo a verde escuro.

Reprodução/Pinterest

A begônia rex é um subconjunto das rizomatosas, sendo agrupada separadamente pela sua alta manutenção. Com folhas maiores e extravagantes, a begônia rex também é popular dentro do gênero. A seguir dois tipos da categoria:

Continua após a publicidade

Tuberosas

É aqui que a flor begônia faz a sua declaração, com flores de todos os tipos e tons tropicais de rosa, amarelo, laranja, vermelho e branco. E as folhas não ficam de fora disso, com seu visual dourado, roxo, verde ou bordo, também são destaque.

Gardening know how/Reprodução

Elas amam sombras e demandam um pouco de luz natural pela manhã ou ao final da tarde – luz manchada ou filtrada também funcionam. Precisam de solo úmido e bem drenado e, apesar de poderem ser cultivados dentro de casa, apresentam dificuldades para se desenvolver visto sua necessidade de maior umidade e luz. Duas espécies que fazem parte do grupo:

Como cultivar em casa?

 

Neslihan Gunaydin/Unsplash

Plantio

Para plantar begônias, utilize uma mistura de envasamento sem solo e um vaso bom para drenagem. Por serem suscetíveis à podridão de raízes, principalmente em ambientes fechados, adicione seixos ou pedaços de vasos terracota antigos no fundo para uma drenagem melhor. Quando a muda estiver enraizada, julgue se é necessário replantar a begônia em um vaso de tamanho maior.

Reprodução/Getty Images

Rega

Encontrar a quantidade certa de água pode ser considerado o maior desafio. O ideal é que o solo esteja ligeiramente úmido, mas não muito. Para ter certeza, teste o solo inserindo o dedo em aproximadamente 2,5 cm da parte superior. Se estiver seco, vá em frente e regue.

Alta umidade é outra exigência das begônias, sendo a begônia rex a mais rígida com este elemento do que as outras espécies. Por isso, o banheiro ou a cozinha são lugares ótimos para elas. Pires de água perto dos vasos também ajudará na umidade, mas lembre-se de não colocar o vaso no pires, podendo deixar a muda muito molhada e com risco de apodrecer.

Ron Lach/Pexels

Além disso, certifique-se de regar abaixo das folhas para evitar convidar uma doença fúngica. Um outro benefício é que as pragas não são recorrentes com as begônias.

Benedict Lyte/Reprodução

Luz

Cada categoria de begônia possui uma necessidade de luminosidade: as begônias fribosas precisam de luz solar direta e indireta. As begônias rizomatosas e rex preferem um pouco mais de sombra. Se as folhas parecerem queimadas, mova sua planta para um local menos ensolarado.

Reprodução/Pinterest

Fertilização

Para aplicar um fertilizante líquido nas plantas domésticas, siga as instruções da embalagem a cada duas semanas e isso incentivará folhas e flores maiores.

Lisa/Pexels

Propagação

Corte um pedaço e mantenha-o em uma jarra de água até que as raízes se formem antes de transferi-lo para um vaso.

Dominika Roseclay/Pexels

Toxicidade

As partes mais tóxicas da begônia, para animais de estimação, são os tubérculos subterrâneos e as raízes.

Continua após a publicidade

Publicidade