Como plantar e cuidar de marantas

As espécies tropicais da família Marantaceae fazem sucesso entre os pais e mães de planta por suas folhas com padrões

Por Redação Atualizado em 4 jan 2022, 14h51 - Publicado em 5 jan 2022, 19h00
Reprodução/the spruce

Marantas é o nome popular dado às espécies da família Marantaceae. Trata-se de um conjunto de mais de 30 espécies tropicais que chamam atenção pelas suas folhas com padrões. Alguns dos tipos mais populares são Calathea, Ctenanthe e Stromanthe.

View this post on Instagram

A post shared by Jᴜʟɪᴊᴀ🌿💚 (@the_shades_of_green)

Você também pode conhecê-las por “plantas rezadeiras”, já que suas folhas se movem ao longo do dia. Ainda há debate na comunidade científica sobre o porquê isso acontece, mas acredita-se que pode ser um mecanismo para evitar exposição prolongada ao Sol. Uma outra curiosidade é que a espécie Ctenanthe burle marxii foi batizada em homenagem ao paisagista brasileiro Burle Marx.

Como cuidar de marantas

 

Jungalow/Reprodução

Para cultivar maranta você precisa de uma mistura de solo tropical bem drenado. Minhocas, turfas e casca de coco são bons incrementos para sua terra. Não deixe-a muito perto de janelas ou locais muito quentes, pois eles irão fazer com que sua planta seque. A melhor época para plantar é a primavera.

Água

 

Gardening Know How/Reprodução

A rega precisa ser constante, especialmente se você estiver utilizando um vaso de barro. As plantas rezadeiras gostam de água, portanto se um ou dois centímetros do seu solo estiverem secos, você já pode regar. Lembre-se de verificar o vaso com frequência.

Uma dica é borrifar as folhas da planta e adicionar um umidificador ou um copo com água ao lado da planta para aumentar a umidade. Se as pontas das folhas estão ficando amareladas e despedaçando, provavelmente é porque não há umidade suficiente em seu ambiente.

Veja também

Reprodução/bloomscape
Continua após a publicidade

Cuidado, porém, para não deixar as raízes inundadas! As marantas precisam de vasos com boa drenagem. Colocar um pouco de carvão vegetal ou pedra-pomes no fundo também são boas opções para não deixar a água acumular. Se você achar que sua planta está tendo clorose, isso pode ser causado por má drenagem ou pelo acúmulo de sal e minerais.

Luz

 

Reprodução/Etsy

Embora a quantidade de luz necessária possa variar entre as diferentes espécies, geralmente todas as Marantaceae desfrutam de luz indireta média, ou seja, deixe-as perto de janelas que não pegam Sol diretamente.

Fertilização

 

PlantCareToday/Reprodução

Alimente sua maranta mensalmente ou bimestralmente durante a estação de crescimento (primavera, verão, outono) diluindo qualquer fertilizante sintético em um quarto de água ou use um fertilizante natural de baixa dosagem.

Como propagar

 

Reprodução/Pinterest

A maneira mais fácil de propagar a maranta é por divisão. Na verdade, essas plantas caseiras tendem a se sair melhor quando são divididas e replantadas a cada ano no início da primavera, antes do início do período de crescimento da planta.

  1. Prepare um vaso de tamanho apropriado com terra fresca. Usando uma das mãos para segurar os caules e proteger as folhas, incline suavemente o vaso e remova a planta.
  2. Use as mãos para soltar suavemente o solo ao redor das raízes da planta-mãe. Com cuidado, separe as raízes um pouco para ver onde há um bom grupo de hastes que não estão muito conectadas à planta-mãe. Puxe ou corte delicadamente quaisquer raízes conectadas entre os dois grupos.
  3. Replante sua nova planta no novo recipiente com solo fresco. Replante a planta-mãe em um vaso de tamanho apropriado com solo fresco também.
  4. Regue e cubra sua nova planta com um saco plástico transparente para ajudar a reter a umidade até que você veja um novo crescimento. Durante esse tempo, mantenha sua planta em um local com menos luz do que o normal enquanto ela se ajusta ao novo vaso.

Veja algumas variedades de maranta na galeria abaixo!

*Via Pistilsnursery e My Domaine

Continua após a publicidade

Publicidade