Busca pelo inusitado e contemporâneo definem projeto desta casa de 300m²

Quem assina o projeto é o Studio AG Arquitetura, que fechou os planos horizontais com vidro e diminuiu os limites entre o imóvel e a natureza

Por Redação Atualizado em 17 ago 2021, 21h27 - Publicado em 18 ago 2021, 13h00
Fernando Guerra/Casa.com.br

Localizada em São Paulo e concebida para um jovem casal, a casa GGL de 300m² foi projetada pelo Studio AG Arquitetura. O imóvel respeita a linguagem das casas adjacentes da vizinhança e conta com um desenho em duas águas, fazendo uma releitura das residências tradicionais.

Fernando Guerra/Casa.com.br

A fachada, feita em perfis metálicos revestidos na parte frontal e traseira por uma placa laminada de alta pressão, tem sua durabilidade prolongada.

O ponto de partida do projeto foi a busca pelo novo e inusitado. Com arquitetura contemporânea, a casa se utiliza de elementos clássicos e modernos, formando um mix de estilos que equilibra dois pontos: beleza e conforto. Com um programa extenso, sua distribuição oferece três pavimentos, mais o rooftop. 

Fernando Guerra/Casa.com.br

No térreo, foi configurada a área social da casa. Um bloco rebaixado, revestido em tela metálica expandida, abriga a cozinha, área de serviço e sala de estar aberta, com acesso direto ao jardim. 

Fernando Guerra/Casa.com.br

Há também um volume solto que abriga a área gourmet e a sauna, o que não compete com a estrutura principal da casa, mantendo o volume superior destacado. A cozinha, integrada na maior parte do tempo, possui portas que correm por um trilho e pivotam, isolando-a completamente em dias de eventos. 

Veja também

Já a iluminação é projetada por um forro tensionado em cima da bancada.

Fernando Guerra/Casa.com.br

Outro ponto em evidência na casa é a empena lateral em concreto aparente, onde foi engastada uma escada metálica, vazada, que é capaz de trazer a luz que entra da porta de acesso do solário para os pavimentos inferiores.

Continua após a publicidade

Fernando Guerra/Casa.com.br

A adega, por sua vez, foi criada a partir da própria concretagem da parede, detalhando a importância do bar aos moradores, que recebem com frequência. O fechamento entre os planos horizontais é feito com grandes panos de vidro, o que dilui os limites visuais entre a casa e a paisagem. Um jardim vertical foi criado no muro lateral e no dos fundos, para harmonizar o jardim da casa ao lado. 

Fernando Guerra/Casa.com.br

O volume superior abriga a área íntima da casa, composta por três suítes e uma sala. Nesse bloco, foi trabalhado a ideia de cheio e vazio, explorado através de rasgos que evidenciam a influência da luz natural ao longo do dia nos ambientes. 

Fernando Guerra/Casa.com.br

O jardim interno, na sala íntima, leva o verde para o interior da casa e proporciona privacidade à fachada dos fundos, além de iluminar de forma sutil a sala principal.

Fernando Guerra/Casa.com.br

Janelas camarão filtram a luz dos quartos que estão virados para a lateral e a suíte principal tem vista para o jardim dos fundos. O telhado inclinado, foi projetado assimetricamente para uso do solário – espaço de contemplação da copa das árvores, onde a cumeeira da fachada atinge a altura máxima permitida na legislação.

Fernando Guerra/Casa.com.br

A piscina para natação foi a grande sacada do projeto. Implantada em um recuo obrigatório de 1,50m em uma das laterais da casa, otimiza o espaço que inicialmente seria inutilizado. Já o subsolo abriga a garagem e a área técnica da casa. O paisagismo é do Movimento 90º e de Guil Blanche e Hanazaki.

O que achou? Se estiver interessado em conferir mais fotos, navegue pela galeria:

Continua após a publicidade

Publicidade