Casa Created with Sketch.

Celeiro de 220 m² é transformado em casa

O arquiteto Rinaldo Del Nero projetou a moradia em Morbegno, na Itália

 (Marcello Mariana/ArchDaily)

“Built to Last” é um projeto – assinado Rinaldo Del Nero– de restauração histórica com o objetivo de preservar o único edifício intacto remanescente em uma zona residencial marcada por reviravoltas e falsificações arquitetônicas. O edifício possui formas distintas e características evidentes que consegue contar a sua história rural.

 (Marcello Mariana/ArchDaily)

O antigo celeiro foi transformado em casa com a adição de um forrado em madeira, que se sobressai da pedra original, e sustentado por maciços pilares de concreto armado. Aqui, o novo se encaixa no antigo, destacando sua verdadeira história ao exibir, em nítido contraste, as distinções arquitetônicas e temporais.

 (Marcello Mariana/ArchDaily)

Na região dos Alpes, não há melhor revestimento do que a pedra natural, pois seu uso representa um rico patrimônio a ser conservado e um símbolo histórico no contexto da Valtellina, vale na região da Lombardia – onde a comuna de Morbegno também está localizada.

Veja também

Optar pela preservação em vez da demolição e reconstrução é uma escolha corajosa, por apresentar diversos desafios. A restauração, por sua vez, permite a possibilidade de trabalhar o acabamento natural da parede na sua forma mais autêntica.

 (Marcello Mariana/ArchDaily)

A pedra histórica foi ladeada por madeira, criando, assim, uma respeitosa continuidade do existente ao novo. O interior do edifício foi esvaziado e consolidado através de uma caixa de concreto armado. Uma camada de isolamento totalmente contínua garante o nível de conforto esperado de uma propriedade nova.

 (Marcello Mariana/ArchDaily)

A fachada áspera contrasta com um interior macio, caracterizado por acabamentos naturais – com móveis e pisos em madeira de carvalho como peça central da paleta. A cozinha foi estruturada como um recanto técnico da sala, marcado por tons escuros e aberto para seu entorno.

O anexo dá origem a um alpendre de entrada acolhedor e a um amplo terraço superior revelando um espaço inesperado com uma vista privilegiada sobre o Monte Disgrazia.

 (Marcello Mariana/ArchDaily)

Essa é uma casa construída para durar no tempo, no que diz respeito ao seu contexto, cumprindo a sua nova função ao mesmo tempo que se mantém o guardião da memória e da inovação.

Confira mais imagens:

*Via ArchDaily

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.