Casa Created with Sketch.

Casa de 246 m² ganha extensão, mas preserva estética do século XIX

Projetada pelo arquiteto Meirav Galan, a reforma respeitou a estética do bairro e do imóvel original, mas o ampliou e garantiu luz natural

 (Gidon Levin/BowerBird)

Localizada em Tel Aviv (Israel) no bairro histórico Neve Tzedek, esta casa de 246 m² teve seu projeto de renovação e ampliação assinado pelo arquiteto Meirav Galan. A casa geminada, cuja ampliação foi concluída em 2020, foi uma das primeiras residências construídas no pitoresco bairro no final do século XIX e era, originalmente, uma casa térrea com telhado plano.

 (Gidon Levin/BowerBird)

Durante a década de 1930, o imóvel foi ampliado e arquitetonicamente redesenhado, adicionando um segundo andar com telhado de telhas, sacada e escadas externas. Com o passar do tempo, a casa foi ficando abandonada. No entanto, foi recentemente vendida para novos proprietários – uma família de seis pessoas.

 (Gidon Levin/BowerBird)

“Na minha primeira visita à casa, por baixo de todo o abandono, pude sentir o charme europeu combinado com o perfume local do Mediterrâneo”, descreve o arquiteto Meirav Galan.

Veja também

 (Gidon Levin/BowerBird)

“Descobri tetos altos impressionantes, portas e janelas clássicas de madeira europeias balaustradas de ferro com detalhes e uma bela varanda mediterrânea com um toque parisiense. Eu me imaginei revivendo a história e me entrelaçando com os sonhos dos meus clientes”, diz o profissional.

 (Gidon Levin/BowerBird)

O projeto arquitetônico do imóvel geminado incluiu a preservação (conforme exigida pela legislação municipal), destruição parcial e novas adições que aumentaram a área construída de 250 m² para 580 m², dos quais 190 m² são subterrâneos.

A ala norte incluiu a preservação arquitetônica e a restauração de detalhes. Os dois andares existentes foram preservados, bem como as aberturas originais da fachada e varanda.

 (Gidon Levin/BowerBird)

A grande torre que continha uma escada ligando os dois andares foi demolida e substituída por uma nova, construída e redesenhada como se sempre tivesse estado lá. Já o telhado foi substituído por uma varanda com vista para o mar e uma piscina.

 (Gidon Levin/BowerBird)

O quintal da frente, que originalmente estava dois metros acima da rua, virou um terraço. Isso criou uma entrada acolhedora e uma área de serviço ao nível da rua, bem como um novo quintal rebaixado que traz luz natural e ar para o porão.

 (Gidon Levin/BowerBird)

Paralelamente, uma nova escada foi projetada e construída para levar ao nível de entrada preservado.

A ala sul, por sua vez, foi reconstruída e ampliada para incluir dois novos andares mais baixos do que os da ala antiga, devido às limitações das alturas de preservação, e um sótão com varanda. A fachada, embora nova, foi projetada com detalhes semelhantes aos da fachada norte original.

 (Gidon Levin/BowerBird)

Além disso, um pátio ajardinado foi desenhado como o coração da casa entre a ala antiga e a nova, proporcionando luz natural extra e funcionando como um espaço exterior privado e íntimo no meio de um tecido urbano muito denso.

 (Gidon Levin/BowerBird)

Enquanto as fachadas das ruas preservam o caráter estético da casa original e do bairro, as fachadas das janelas com moldura de aço do pátio foram projetadas como uma entidade de contraste, enfatizando o novo projeto arquitetônico. Este, descreve o arquiteto Meirav Galan, é “o novo capítulo acrescentado à velha história desta casa maravilhosa”.

Curtiu o projeto? Confira mais fotos na galeria:

*Via BowerBird

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.