Porta Pivotante: quando utilizá-las?

O modelo proporciona modernidade e sofisticação aos projetos residenciais

Por Redação Atualizado em 11 Maio 2022, 14h50 - Publicado em 13 Maio 2022, 19h00
Sala de estar e jantar integradas. A entrada principal conta com uma porta pivotante de madeira clara.
Herman Charles Christ/Divulgação

Com ares de imponência e sofisticação, as portas pivotantes são consideradas sempre uma boa pedida para valorizar a entrada de casas ou apartamentos. Acrescentando uma dose de leveza aos projetos graças a sua forma de instalação e abertura, ela também tem sido escolhida por arquitetos e moradores para integrar dormitórios e até mesmo lavabos.

Mas o que é uma porta pivotante?

Hall de entrada com porta pivotante de madeira semi-aberta.
Gilda Meirelles Arquitetura/Landhi/Reprodução

A arquiteta Carina Dal Fabbro, à frente do escritório que leva seu nome, explica que a diferença da porta pivotante para as tradicionais vai além do estilo: ela influencia no modo de funcionamento. “A porta pivotante é fixada com pinos na parte superior e inferior e, por isso gira em torno de um eixo vertical, o pivô. Com fixação no chão e no batente apenas, a porta ganha leveza, pois todo o peso da peça fica concentrado nestes dois únicos pontos”, explica a profissional.

Outra caraterística importante é que elas costumam ser mais largas se comparadas às comuns, com medidas padrão que variam entre 72 e 82 cm. Além disso, trazem um efeito visual clean, já que não possuem o habitual sistema de fixação de dobradiças.

Sala de estar e jantar integradas. A entrada principal conta com uma porta pivotante de madeira clara. Nesta foto, a porta está mais próxima, semi-aberta.
Herman Charles Christ/Divulgação

Apesar de possuir um tamanho maior, a porta pivotante pode ser considerada em ambientes com diversas dimensões. “Partindo do princípio de que temos um pino pivô que fica posicionado com, pelo menos, 10 cm de distância, a porta pivotante deve possuir, no mínimo, uma largura total de 90 cm. Desta forma, a passagem fica com 80 cm”, detalha Carina.

Continua após a publicidade

Vantagens

Sala de estar de um apartamento com porta pivotante.
Luís Gomes/Divulgação

Ainda segundo a arquiteta, outro benefício deste modelo de porta está na possibilidade de personalização e criação de vãos de abertura maiores. “Além de adicionar um ar moderno ao ambiente, ela responde quando desejamos um efeito mimetizado. Eu adoro quando ela se ‘camufla’ com o painel”, afirma a arquiteta.

Um outro benefício destacado pela arquiteta diz respeito à maior segurança que a porta proporciona, bem como o menor risco de empenamento com o passar do tempo.

Materiais

Hall de entrada com porta pivotante de madeira aberta.
Maira Acayaba/Landhi/Reprodução

Este modelo de portas pode ser confeccionado em diversos tipos de matéria-prima. O que deve reger a escolha é o gosto de cada cliente e o estilo de decoração do projeto. Alumínio, aço pintado, vidro ou madeira são apenas algumas das diversas opções disponíveis no mercado.

Na hora da escolha, é importante lembrar que, caso a porta seja instalada em ambiente externo, ela deve ser produzida em um material resistente às intempéries climáticas. Nestes casos, madeira maciça, aço ou alumínio são opções boas e duráveis.

Puxadores

Porta pivotante de madeira fechada com puxador em barra de alumínio.
Bianchi E Lima/Landhi/Reprodução

A escolha dos puxadores é essencial para criar uma composição bonita com a porta. Entre os modelos de puxadores mais comuns estão as cavas, concebidas na própria madeira, e os puxadores em alumínio no formato de barra, que oferecem uma maior estabilidade ao abrir ou fechar a porta. “Também é possível usar maçanetas comuns, mas elas acabam por não valorizar tanto a beleza deste tipo de porta”, finaliza Carina.

Continua após a publicidade

Publicidade