Lavabos com personalidade: como decorar 

Você sabia que eles também podem ser ambientes únicos e originais?

Por Luiza Cesar Atualizado em 6 Maio 2022, 18h58 - Publicado em 9 Maio 2022, 19h00
Lavabo com paredes verdes
Nesse lavabo, Giselle e Patricia acompanharam a paleta de cores presente na sala, trabalhando em unidade. Mesmo não sendo seja uma regra a ser seguida, a proposta evidenciou uma atmosfera super original Eduardo Pozella/Casa.com.br

Quem disse que os lavabos precisam ser mais neutros e com uma decoração padrão? Anexado à área social das residências, sua essência pode ser resumida em duas palavras: praticidade e privacidade – facilita o acesso para os convidados e não exige que eles utilizem os banheiros dos moradores. 

Lavabo com parede preta
Reprodução/Pinterest

Por isso, quando se trata de um dos cartões de visita de uma casa, construir um ambiente harmonioso, personalizado, com a cara dos moradores e de forte presença faz toda a diferença em um projeto. Saia da mesmice e faça escolhas ousadas e marcantes!

Mas como fazer isso? A arquiteta Giselle Macedo e a designer de interiores Patrícia Covolo, do escritório Macedo e Covolo dão algumas dicas sobre o tema. Acompanhe:

Lavabo x banheiro

Lavabo 

Lavabo com bancada de madeira
Escolhas elegantes marcam o pequeno lavabo projetado pelas profissionais do escritório Macedo e Covolo: paredes revestidas com palha de seda, cuba esculpida em nanoglass e complementada com uma madeira rústica para a bancada, espelhos que ampliam o local e um tapete passadeira por toda sua extensão Eduardo Pozella/Casa.com.br

Este é caracterizado pelo tamanho reduzido e itens limitados. Ele conta com bacia sanitária, cuba/bancada e espelho – e não possuem chuveiro. Sendo assim, são muitas vezes inseridos em lugares classificados como ‘apertados’ – como um vão de escada ou recuo/recorte de ambientes -, mas devem oferecer metragem mínima e confortável para que o usuário aproveite de maneira cômoda.

Lavabo com parede colorida
Quando a planta baixa da residência não contempla o lavabo próximo a uma janela, como o exemplo acima, realizado pelas profissionais do Macedo e Covolo, é primordial que projeto disponha de ventilação forçada Eduardo Pozella/Casa.com.br

Ao contrário do que muitos pensam, por estar conectado com as áreas sociais, o lavabo possibilita um décor mais arrojado, que pode ser expresso por cores mais fortes, uma bancada diferente ou objetos impactantes. 

“A proposta é sempre impressionar. Por se tratar de um ambiente onde as pessoas ficam por menos tempo, um estilo marcante não se torna tão cansativo”, orienta Patricia.

Banheiro 

Banheiro com claraboia
Susie Lowe/Apartment Therapy

Indo em uma direção contrária, o banheiro demanda uma estrutura completa, incluindo a bacia, bancada com armários e o box do chuveiro. Respeitando a distribuição e as dimensões do projeto, o espaço busca conforto e comodidade para que o morador disponha seus itens de higiene e autocuidado e proporciona bem-estar e relaxamento. 

“Independentemente de ser menor ou mais amplo, o objetivo é deixar o banheiro o mais agradável possível”, define a arquiteta do escritório.

Mas e quando o projeto não dispõe de um lavabo?

Lavabo com espelhos como destaque
Reprodução/Pinterest
Continua após a publicidade

Imóveis pequenos muitas vezes não dispõem de área útil para a construção de um local reservado para as visitas. Por isso, o décor contemporâneo considera a proposta do banheiro social, que mescla um toque de elegância, como a instalação de metais refinados, mas com o objetivo de também atender as necessidades dos moradores.

Como construir um lavabo?

Lavabo verde e rosa
Reprodução/Pinterest

Com a liberdade de evocar diferentes estilos – que podem ou não compor com o décor do restante da casa –, o lavabo pode se tornar o destaque de uma residência. Para a dupla do escritório Macedo e Covolo, o importante é inovar e não esquecer esse ambiente  que tem muito potencial. 

Na hora do planejamento, defina o conceito do local através das escolhas dos revestimentos, acabamentos e layout. Não esqueça de instalar uma ventilação forçada caso não haja janelas. 

Lavabo com pia moderna
Nesse lavabo, a grelha do sistema de ventilação foi encaixado no forro de gesso Eduardo Pozella/Casa.com.br

Como as predileções dos moradores e a impressão que desejam passar aos convidados são pontos importantes aqui, conhecer suas preferências e gostos é de extrema importância. Invista em cores, texturas e estampas para revelar sofisticação e uma lembrança memorável.

Por não ser um ambiente úmido, uma vez que não há chuveiro para a formação de vapores d’água, o papel de parede é bem-vindo como revestimento, mas a existência de uma janela ou ventilação forçada é imprescindível – uma vez que este item pode descolar ou deteriorar por falta de renovação de ar.

Lavabo com bancada preta
No lavabo assinado pelo escritório, o pequeno espaço é ocupado por uma bancada de mármore com cuba esculpida, instalada de ponta a ponta, um espelho até o teto e uma bacia sanitária Eduardo Pozella/Casa.com.br

Com relação às bancadas, caso o ambiente seja desprovido de ventilação, materiais como o Nanoglass são mais indicados por possuir baixa porosidade. As pedras industrializadas, produzidas com cristais de alta pureza, além de serem fáceis para limpar, têm alta resistência contra riscos e manchas.

“Ainda que a ideia seja conceber algo diferente, precisamos respeitar o equilíbrio para não errar na mão. Tanto para não ser muito destoante dos proprietários, como para que o lavabo não se torne um lugar pesado de se estar, mesmo que por pouco tempo”, esclarece Patricia.

Desafios de instalação

Lavabo com papel de parede preto e branco
Reprodução/Pinterest

A maioria dos lavabos, principalmente de apartamentos, não conta uma ventilação natural realizada por meio de uma janela. Assim, Giselle e Patricia frisam que não é possível considerar a existência do espaço sem a instalação de um exaustor para a renovação do ar. 

“Para tanto, o projeto deve prever a contratação de uma empresa especializada para a instalação de um sistema eficaz para eliminar os maus odores”, esclarece Giselle. 

Sprays e aromatizadores entram como artifícios que auxiliam e trazem um toque agradável, mas nunca serão considerados como substitutos.

Continua após a publicidade

Publicidade