Casa Created with Sketch.

Plantas difíceis de matar para iniciantes na jardinagem

Como cuidar de sua primeira planta sem correr o risco de matá-la de sede, afogada ou de insolação

Mesa de madeira com cadeiras vermelhas. Prateleiras com livros, fotos e vasos com folhas pendendo. Do lado direito, costelas de adão e outras folhagens

 (Reprodução/Casa.com.br)

Plantinhas são incríveis para se ter em casa. Elas trazem benefícios holísticos, são calmantes naturais, podem ser utilizadas na cozinha e, ainda por cima, embelezam todos os ambientes! Mas se você já tentou adotar uma amiga verde sem experiência, sabe que nem sempre os cuidados de cada espécie são iguais… ou fáceis. Então, montamos uma lista de plantas de fácil cuidado e resistentes para você que quer começar sua jornada no mundo da jardinagem e não quer ter nenhuma baixa no meio do caminho!

Espada de São Jorge

 

Três vasos com cachepo de corda com espadas de são jorge

 (Reprodução/Casa.com.br)

A Espada de São Jorge é uma planta que se adapta muito bem, inclusive em apartamentos sem muita luminosidade. Ela gosta de umidade, mas aguenta períodos sem água. Para saber quando regar a sua, basta tocar na terra do vaso e ver se está seco. Um pouco de fertilizante garante que ela esteja sempre frondosa. Um porém da Espada de São Jorge é que ela é tóxica, então mantenha-a longe dos pets e fora do alcance de crianças, para que eles não a comam.

Jiboia

 

Prateleira de madeira com vaso com jiboia. Placa preta escrita em branco "Home sweet office". Aromatizador e vaso pequeno de suculentas

 (Reprodução/Casa.com.br)

A Jiboia ganha esse nome por conseguir crescer como uma trepadeira ou pendente, como a cobra. Muito resiliente, ela se adapta bem tanto fora quanto dentro de casa, até mesmo em ambientes de ar-condicionado. Ela gosta de água e calor, então é preciso regá-la duas vezes na semana, às vezes mais no verão e menos no inverno. Adicione fertilizante a cada três meses no seu vaso.

Dracena

 

Vaso com dracena. Poltrona branca ao fundo e mesa pequena com tampo azul circular com garrafinhas de vidro.

 (Reprodução/Casa.com.br)

As folhas de duas cores são o charme das Dracenas, um gênero de plantas composto por mais ou menos 60 espécies. Comuns em escritórios e shoppings, elas são muito resistentes ao ar-condicionado, pouca água e pouca luz. Em casa, cuidado para não regá-la demais, uma ou duas vezes por semana basta. Ela aceita a luminosidade mas prefere ambientes internos, sem Sol direto. Mantenha a Dracena fora do alcance das crianças e pets, pois ela é tóxica, sobretudo para os bichinhos, que podem lhe dar umas mordidas.

Suculentas e cactos

 

Três vasos pequenos com cactus e fundo rosa claro

 (Reprodução/Casa.com.br)

Extremamente na moda, as suculentas e cactos são muito fofas! Mas é preciso ter cuidado para não se empolgar e dar água demais. Cada espécie possui uma quantidade de rega ideal, mas existe uma regra geral: as plantinhas com folhas “gordinhas” e moles precisam de mais água do que aquelas com folhas finas e mais duras. Um bom termômetro é colocar o dedo no vaso e afundar, se você conseguir sentir umidade, ainda não está na hora de regar.

Bambu

 

Bambu da sorte amarrado com fitas douradas em mesa de madeira e parede verde ao fundo

 (Reprodução/Casa.com.br)

Esta planta possui um significado todo especial na cultura chinesa, sendo oferecida como presente no Ano Novo Chinês representando boa sorte. Ela prefere ambientes de meia-luz ou sombra, não podendo ser expostas à luz solar direta. Água é necessária apenas uma vez por semana, com moderação. É possível acrescentar, uma vez a cada dois meses, um pouco de fertilizante para que os ramos cresçam mais rápido.

Costela de Adão

 

Mão segurando folha de Costela de Adão

 (Reprodução/Casa.com.br)

Queridinha das tatuagens e decoradores, a Costela de Adão é uma folhagem robusta e tropical. Prefere ambientes sem incidência direta de Sol, apenas a iluminação indireta. Não é necessário grandes quantidades de adubo ou de água. A rega deve ser feita duas vezes na semana no inverno e um pouco mais no verão. Para manter as folhas sempre lindas, é possível limpá-las com uma esponja molhada. Cuidado para manter as crianças e animais de estimação já que a ingestão das folhas é tóxica.

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.