Casa Created with Sketch.

Tudo o que você precisa saber para cultivar espada-de-são-jorge

Uma das plantas domésticas mais populares, ela é famosa por sua baixa manutenção e folhas altas e vibrantes

 (Petal Republic/Reprodução)

Também conhecida como Dracaena trifasciata, a espada-de-são-jorge se tornou um membro básico de qualquer coleção de mudas de interior. Mesmo que você seja um iniciante, esta espécie verde e pontiaguda será uma excelente adição à sua casa.

Ela fica muito contente em climas quentes e ensolarados, porque se originaram nas florestas tropicais da África Ocidental. Apesar de pertencer à família Asparagaceae, junto com os aspargos, não tente morder uma folha, pois elas são tóxicas.

 (UrbanStems/Reprodução)

Alguns dos tipos são hahnii, laurentii – fez parte da lista da NASA de plantas purificadoras de ar -, compacta, trifasciata, goldiana e silbersee. Cada um deles tem necessidades semelhantes, mas diferem ligeiramente na cor, forma e tamanho – variam de 20 cm a 1,80 m ou mais.

Antes de cultivar em casa, há algumas coisas que você deve considerar:

O que você deve ter

 

Tenha um pote de terracota com drenagem – esse material é o mais adequado porque absorve a umidade rapidamente, evitando que o excesso de água se acumule no solo – e um pires à mão. Certifique-se de ter o solo e as ferramentas corretas.

Abra um bom espaço para posicionar o vaso, seu tamanho ideal dependerá do tamanho do ramo, mas escolha um que seja maior do que o recipiente original. Na loja, selecione uma muda com folhas verde-escuras – isso é um sinal de que está saudável.

Solo

 

O melhor tipo de solo a ser usado é uma mistura de drenagem livre. Mas você também pode optar pelo substrato para cactos, já que geralmente drenam bem e evitam que o excesso de umidade se acumule. Adicionar areia, perlita ou musgo de turfa também é benéfico.

Luz

 

As espadas-de-são-jorge se dão bem em diferentes ambientes, incluindo com sol direto e pouca luz. No entanto, a luz solar indireta é a sua preferida.

Esta espécie resistente pode prosperar em qualquer sala com quase qualquer tipo de iluminação. Mas, uma vez que atuam como purificadores de ar, elas são uma ótima adição para um quarto ou escritório em casa.

Rega

 

Simplificando, seu ramo não precisa de muita água. Regue a cada duas a oito semanas, apenas se os primeiros cinco ou sete centímetros do solo tiverem secado completamente desde a última rega. Isso dependerá da umidade da sua residência e da época do ano.

Se você aguar em excesso, as raízes podem começar a apodrecer – um indício disso é se você notar que as folhas estão caindo. Também não borrife a muda, que possui uma folhagem que gosta de ficar seca.

Alimentação

 

Você pode fertilizar com uma mistura de composto ou um fertilizante de planta doméstica simples, ambos funcionam bem, mas evite aplicar muito. Como o composto tende a armazenar água, ele pode hidratar demais o ramo. Faça isso uma ou duas vezes nos meses mais quentes da primavera e do verão.

Veja também

Poda

 

A espécie não requer poda, mas se você perceber que algumas das folhas externas começaram a se inclinar ou cair, você pode retirá-las. Basta cortar uma linha reta na parte inferior da folha na linha do solo e salvá-la, pois é um ótimo candidato para propagação.

Propagação

 

A propagação de folhas da espada-de-são-jorge é uma excelente opção se elas começaram a cair ou se afastarem do resto da muda. Como ela se desenvolve mais nos meses mais quentes, este é o momento ideal para a propagação.

Siga as instruções abaixo para um trabalho bem-sucedido: 

 (Reprodução/bloomscape)

Utilize podadores afiados para cortar uma linha reta na base da folha que você deseja propagar, na linha do solo. Corte de 15 a 18 cm da parte inferior para remover o pedaço fraco. Espere entre dois dias a uma semana antes de propagar a folha, pois como ela contém uma quantidade significativa de umidade, colocá-la de volta no pote pode causar seu apodrecimento.

 (Reprodução/bloomscape)

Como alternativa, você pode inseri-la em um novo contêiner sozinho e amarrar a folha a uma estaca, para que fique de pé enquanto cria raízes. Você também pode dividir o ramo em seções se quiser inserir em potes separados. Faça isso usando uma tesoura, garantindo que haja pelo menos três rizomas e uma folha saudável em cada pedaço.

Replantação

 

Embora o tipo goste de um sistema radicular lotado, eventualmente ela precisará ser transferida. Se as raízes começaram a crescer através do orifício de drenagem do recipiente, está na hora de replantar. Aqui estão algumas coisas que você deve ter em mente na hora:

Replante no inverno ou no início da primavera e o melhor é fazer isso quando ela não estiver crescendo ativamente. Se você virar a muda e ela não sair do solo, é o momento certo de transferi-la.

 (Petal Republic/Reprodução)

Utilize um pote que seja três ou cinco cm maior do que o atual – ou, se estiver muito mais alta, considere transportar para um mais amplo, garantindo que não fique muito pesado na parte superior.

O trabalho requer cuidado para não danificar a raiz, retire do recipiente e assente no novo com delicadeza. Se você encontrar um lugar onde a podridão da raiz se formou, corte-os delicadamente com uma faca afiada.

Esse processo não deve ser realizado com frequência, entre três a seis anos.

Doenças e pragas 

 

Como você deve ter notado, o problema mais comum da espécie é a podridão das raízes. Para evitar isso, simplesmente lembre-se de não regar demais.

Sempre que possível, evite expor o vaso a temperaturas extremas ou variações. Infestação de insetos, como gorgulho ou cochonilha de escama, também são possíveis. Se isso acontecer, remova a folha infectada, as larvas e a cobertura morta ou solo afetado.

Fungo, como a mancha foliar vermelha, pode ser resultado de excesso de água. Se você notar, reduza a rega, tente tratar o solo com calor e corte todas as folhas mortas.

Toxicidade

 

Todas as partes da espécie são tóxicas para humanos e animais de estimação se ingeridas. Ela pode causar náuseas, vômitos ou diarréia se qualquer parte for consumida. Sempre mantenha-a fora do alcance de seus filhos e amigos peludos, incluindo cães, gatos e coelhos.

*Via Petal Republic

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.