Top 10 interiores do Dezeen em 2021

Prontos para conhecer designs incríveis?

Por Redação Atualizado em 12 dez 2021, 17h42 - Publicado em 15 dez 2021, 19h00
Joe Fletcher/Dezeen

Conferimos as top 10 casas de 2021 analisadas pela Dezeen e agora 10 interiores foram julgados. De uma casa com paredes onduladas a uma geminada que passou por uma reforma no estilo dos anos 1970, conheça a histórias por trás dos projetos:

1. Softie, EUA, por OPA

 

Continua após a publicidade

Apelidada de Softie por suas paredes brancas inchadas que se inspiram nas nuvens, esta casa na Califórnia, do OPA, foi criada para resistir à conformidade com o design de interiores tradicional. Os tetos convencionais na entrada foram substituídos por formas inclinadas que são dispostas para fazer um recanto de leitura rechonchudo.

2. Accessory Dwelling Unit, USA, por Bunch Design

 

Continua após a publicidade

Para construir uma residência vibrante, o estúdio americano Bunch Design elaborou esta unidade de habitação com portas de correr coloridas que permitem um único espaço aberto emoldurado por vigas triangulares de grandes dimensões. Os ADUs são apartamentos independentes, normalmente localizados em um terreno que já abriga uma residência principal separada.

3. Canyon House, Reino Unido, por Studio Hagen Hall

 

Continua após a publicidade

A empresa britânica Studio Hagen Hall projetou os interiores deste lar em Londres para evocar a sensação de estar em Los Angeles nos anos 1970, com a reforma apresentando elementos como um sofá de veludo sob medida e painéis de parede de olmo retrô.

4. Apartamento em Amsterdã, por Firm Architects

 

Continua após a publicidade

O loft em Amsterdã da Firm Architects é definido por uma linha horizontal que percorre suas bordas internas feita de zinco, vidro espelhado e tijolo. “Tudo acima da seção transversal é uma nova interpretação e tudo abaixo é um reflexo do antigo”, disse Firm Architects, que elaborou o design para parecer como se tivesse sido “visivelmente cortado”.

Veja também

5. Apartamento em Melbourne, por Murray Barker e Esther Stewart

 

Continua após a publicidade

Armários verdes de pistache e ladrilhos grossos de mosaico estão presentes na cozinha de um apartamento dos anos 1960 em Melbourne, que foi reformado para homenagear seus interiores originais. O arquiteto Murray Baker e a artista Esther Stewart colaboraram no projeto, que contrasta ricos elementos de terracota com cores mais claras.

6. Residence W, Taiwan – por FWS_Work

 

Continua após a publicidade

O estúdio de design de interiores FWS_Work teve como objetivo oferecer um ambiente de recuperação quando renovaram o interior da Residence W, um apartamento na movimentada cidade de Xinpu.

Uma paleta neutra de materiais naturais define cada quarto, como painéis de madeira de carvalho que foram ajustados a uma viga estrutural existente e estantes embutidas expansivas para exibir livros e ornamentos ecléticos.

7. Sant Daniel House, Espanha – por SAU Taller d’Arquitectura

 

Continua após a publicidade

A fachada verde clara de Sant Daniel é ecoada pela cor de seus azulejos de cozinha vívidos, que formam um backsplash para uma longa linha de bancadas posicionadas contra uma parede de tijolos expostos. O estúdio SAU Taller d’Arquitectura, com sede em Barcelona, ​​transformou o cômodo para incluir mais espaço e luz, mantendo elementos originais, como tetos abobadados sutilmente na cozinha.

8. Moradia em Londres, por Echlin

 

Continua após a publicidade

Marcenaria feita sob medida e portas deslizantes criam divisórias nos cômodos de cima e de baixo, que são preenchidos com móveis sob medida compartilhando uma paleta de cores e texturas orgânicas que lembram o Hyde Park próximo.

9. LIFE microapartamentos, Coreia do Sul – por Ian Lee

 

Continua após a publicidade

Variando entre apenas 16 e 23 metros quadrados de tamanho, os LIFE microapartamentos do designer de interiores Ian Lee, em Seul, foram revestidos com madeira de bétula para produzir telas em branco que os inquilinos podem personalizar.

Os apartamentos minimalistas foram construídos desta forma em uma tentativa de parecerem maiores e apresentam elementos que economizam espaço, como assentos de janela embutidos e eletrodomésticos habilmente escondidos.

10. Apartamento Rosneath Street, Austrália – por Studio Goss

 

Continua após a publicidade

A estrutura de concreto deste apartamento em Melbourne foi exposta pelo consultório local Studio Goss, uma decisão motivada pelo exterior brutalista do edifício. Os sofás cinza ecoam a cor e a materialidade do concreto, que também forma uma ilha na cozinha e uma escadaria cunhada.

*Via Dezeen

 

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Publicidade