Casa Created with Sketch.

Décor leve, cobogós e integração: confira o projeto deste apê de 170 m²

O escritório Pílula Antropofágik Arquitetura buscou melhorar a incidência de luz natural no imóvel através da integração dos espaços

Sala de estar com muita iluminação natural. Sofá claro, piso de madeira e estante nichada em azul

 (Juliano Colodeti / MCA Estudio/Casa.com.br)

Os arquitetos Richard de Mattos e Maria Clara de Carvalho, sócios do escritório Pílula Antropofágik Arquitetura, foram os responsáveis pelo projeto deste apartamento de 170 m² na Barra da Tijuca, no Rio.

Bastante antigo e desocupado há um tempo, o imóvel já pertencia à família do casal Tati Arjona e Felipe Venâncio. Devido às necessidades de grandes reformas, que o impediam de ser alugado. Foi aí que surgiu a ideia, entre Tati e Felipe, de modernizar todo o apartamento em troca da moradia sem aluguel.

Sala de estar com estante nichada em azul e sofá de tom claro ao lado de um vaso de plantas O escritório desenhou uma estante nichada para a sala de estar para que os moradores pudessem expor e valorizar os muitos objetos de arte e de valor afetivo que colecionavam, trazidos de viagens. Com portas de vidro aramado, a parte inferior da estante funciona como um grande louceiro, onde a cliente guarda uma coleção de sereias artesanais assinadas por ela própria

O escritório desenhou uma estante nichada para a sala de estar para que os moradores pudessem expor e valorizar os muitos objetos de arte e de valor afetivo que colecionavam, trazidos de viagens. Com portas de vidro aramado, a parte inferior da estante funciona como um grande louceiro, onde a cliente guarda uma coleção de sereias artesanais assinadas por ela própria (Juliano Colodeti / MCA Estudio/Casa.com.br)

Eles solicitaram aos arquitetos uma melhora na iluminação natural e integração dos ambientes. Como se tratava de uma planta muito comprida, os únicos pontos de iluminação eram na sala, quartos e através de um prisma de ventilação central. Com a integração dos espaços, os profissionais conseguiram trazer a iluminação natural do prisma para dentro do apartamento.

Sala de jantar integrada à cozinha. Cobogó vazado ao lado A divisória de cobogós foi um importante partido arquitetônico para trazer iluminação natural para o hall íntimo, que tem 9 metros de extensão e nenhuma janela. O elemento estrutural vazado também distrai a atenção de quem percorre o caminho até o lavabo social

A divisória de cobogós foi um importante partido arquitetônico para trazer iluminação natural para o hall íntimo, que tem 9 metros de extensão e nenhuma janela. O elemento estrutural vazado também distrai a atenção de quem percorre o caminho até o lavabo social (Juliano Colodeti / MCA Estudio/Casa.com.br)

O que foi modificado?

A suíte de hóspedes e o hall íntimo foram conjugados e deram lugar ao escritório do casal. Os outros dois quartos eram maiores, com varanda, mas compartilhavam um único banheiro. Para melhor aproveitamento, as varandas foram integradas para ampliar os quartos e abrir espaço para construir um novo banheiro. Com isso, o apartamento ficou com 3 suítes completas, sendo que uma delas ainda ganhou um closet.

Cozinha com marcenaria clara e puxadores dourados

 (Juliano Colodeti / MCA Estudio/Casa.com.br)

Já nas áreas sociais, a cozinha foi integrada com a sala através de painéis de correr em marcenaria e vidro. Na lateral dela, foi erguida uma divisória em cobogós vazados a fim de trazer mais luz natural para o hall íntimo, que é muito extenso (tem 9 metros).

Veja também

Além disso, a cozinha foi ampliada em direção à antiga área de serviço, aproximando-a do prisma de ventilação interno. Hoje, o espaço deste prisma funciona como um terraço aberto para cultivo de plantas e ainda como uma área importante de circulação do apartamento, pois permite o acesso direto aos quartos, sem precisar passar pela sala de estar.

Área de serviço de décor de tons neutros com porta que possui quatro escotilhas Executada em marcenaria, a porta de vai-e-vem que liga a cozinha com a área de serviço tem 4 escotilhas, sendo as 3 superiores fechadas com vidro fosco; já a escotilha inferior é, na verdade, uma portinha para uso dos 2 felinos da casa

Executada em marcenaria, a porta de vai-e-vem que liga a cozinha com a área de serviço tem 4 escotilhas, sendo as 3 superiores fechadas com vidro fosco; já a escotilha inferior é, na verdade, uma portinha para uso dos 2 felinos da casa (Juliano Colodeti / MCA Estudio/Casa.com.br)

Por fim, o antigo quarto de serviço foi transformado em uma generosa despensa e o banheiro de serviço existente foi mantido.

Varanda com muita iluminação natural, uma mesa e duas cadeiras pretas e algumas plantas

 (Juliano Colodeti / MCA Estudio/Casa.com.br)

Porque o casal é fascinado pelo mundo da arte e do design, a curadoria dos objetos de decoração partiu da própria moradora. Inclusive, algumas obras de arte são assinadas por ela, entre cerâmicas artesanais, azulejos estampados, pinturas e até móveis customizados, como a mesinha com tampo de skate no quarto de hóspedes.

 (Juliano Colodeti / MCA Estudio/Casa.com.br)

Os arquitetos, por sua vez, buscaram uma paleta clara e preservaram a madeira existente no piso, deixando as cores mais vibrantes para itens pontuais no décor. Como o Felipe é surfista e a Tati admiradora do mar, o azul foi escolhido como tom predominante para pontuar o projeto.

Confira mais fotos e detalhes na galeria abaixo:

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.