Casa Created with Sketch.

Até o porão tem luz e ventilação naturais nessa casa de 3 andares!

A casa com um andar subterrâneo foi projetada de modo que a iluminação e ventilação naturais chegassem em todos os andares

Uma casa com um porão e dois andares acima do solo foi planejada em uma área residencial em Yokohama, que é caracterizada por colinas onduladas. O local de 60 m² é imprensado por casas existentes ao sul e ao norte. No lado leste, o local fica de frente para um muro de contenção de 3 m de altura. Dessas formas, o local a princípio parecia que estava enterrado pelos arredores.

Em resposta, o projeto, assinado pelo escritório Takeshi Hosaka Architects, buscou atrair uma quantidade igual de luz e vento na seção tanto para o porão quanto para o nível térreo. Cada andar tinha a mesma altura de teto.

 (Koji Fujii / Nacasa&Partners/ArchDaily)

A laje em cada andar foi dobrada perto do exterior para dar o mesmo tamanho de janela a cada andar. Ao olhar para o alçado, as mesmas quatro janelas de correr alinham-se como que para indicar que a casa, com a altura de um edifício de dois pisos, tem três pisos.

No porão, um vento inesperado em uma sala localizada no subsolo viaja da janela do leste para a janela do oeste. Além disso, a altura do núcleo do móvel foi fixada em 300 mm abaixo da laje, para que o vento passasse por cima dela.

 (Koji Fujii / Nacasa&Partners/ArchDaily)

O teto de concreto, que sobe gradativamente, convida a luz natural para o interior. O verde da encosta no lado leste pode ser visto no final do teto ascendente.

Veja também

No primeiro andar, o piso ascendente bloqueia a vista da rua e garante privacidade, ao mesmo tempo que convida a luz e o vento do exterior. Além disso, a sensação opressiva exsudada pelo muro de contenção de 3 m de altura no lado leste é habilmente minimizada pelo piso ascendente, direcionando o olhar para o verde que está além.

 (Koji Fujii / Nacasa&Partners/ArchDaily)

Foi utilizado um acrílico para o teto do vaso sanitário, localizado no núcleo do móvel do primeiro andar, permitindo a entrada de luz natural mesmo estando no centro do piso. O segundo andar inclina-se gradualmente para fornecer um espaço confortável, como se fosse uma réplica das colinas externas. A laje do telhado também está ligeiramente dobrada.

 (Koji Fujii / Nacasa&Partners/ArchDaily)

Isso foi feito para evitar que a água da chuva que se acumulasse no telhado sem parapeito flua para as janelas. A água que é coletada viaja para o solo através da fenda na parede sul.

 (Koji Fujii / Nacasa&Partners/ArchDaily)

O projeto buscou construir uma casa com apenas um subsolo e dois andares acima do solo em que todos os níveis ficassem empilhados de forma igual. No entanto, uma vez que a estrutura foi concluída no local, todos começaram a chamar o subsolo de primeiro andar, o primeiro andar de segundo andar e o terceiro andar de segundo andar. “No final, não sabíamos dizer qual andar era qual, dando vida a uma casa muito intrigante em que você está acima do solo enquanto permanece abaixo dele.” Conta o escritório.

Veja todas as fotos do projeto na galeria:

*Via Archdaily

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.