Casa Created with Sketch.

Apê integrado e funcional de 70 m² tem décor descontraído

O projeto do escritório Shinagawa Arquitetura usou piso de cimento queimado em todo o imóvel e serralheria e marcenaria combinadas para delimitar os espaços

 (Cacá Bratke/ArchDaily)

O projeto de reforma deste apartamento duplex de 70 m², localizado em São Paulo, foi feito para atender o principal pedido do morador: um espaço integrado e funcional. Os arquitetos do escritório Shinagawa Arquitetura unificaram então térreo, cozinha e área de serviço em um único ambiente.

 (Cacá Bratke/ArchDaily)

Estes ambientes passaram a compartilhar a mesma bancada de quartzo, ganhando assim amplitude visual e mais área de superfície para cozinhar. A separação destas áreas foi feita com um aparador que mistura serralheria e marcenaria. Ele tem a função de balcão, aparador e armário.

 (Cacá Bratke/ArchDaily)

A escada de concreto existente foi mantida, criando um volume que incorpora o lavabo e o espaço abaixo dela que virou uma despensa. Eles receberam revestimento em marcenaria pintada de azul com portas mimetizadas.

Veja também

“No mesmo pavimento, para reforçar a ideia de integração do espaço, criamos um banco revestido com azulejo 15×15, que percorre todo comprimento do apartamento. Ele conecta os ambientes e tem várias funções; banco, bancada e móvel para TV e aparelhos”, contam os arquitetos.

 (Cacá Bratke/ArchDaily)

No pavimento superior, um closet aberto abriga a área da cuba, dando assim mais espaço para o box e bacia. Um grande vão foi aberto nesta área para entrada de luz natural, enquanto uma cortina de rolo e policarbonato alveolar garantem uma maior privacidade. O mesmo material também foi usado em um fechamento leve de serralheria, que protege o closet da vista do pavimento térreo.

 (Cacá Bratke/ArchDaily)

Quase todo apartamento recebeu piso de cimento queimado, dando maior sensação de amplitude e integração ao apartamento. A área do banheiro recebeu porcelanato no piso e azulejo nas paredes. Já a varanda externa tem deck de madeira.

 (Cacá Bratke/ArchDaily)

Para delimitar os espaços, o escritório optou pelo uso de serralheria com marcenaria, projetada pelos próprios profissionais. Ela mescla cheios e vazios, com a estrutura de aço e módulos de compensado. Enquanto isso, o mobiliário mescla peças que o proprietário já possuía com peças sugeridas e algumas desenhadas para o projeto, a exemplo da mesa de jantar.

Com arte e decoração suspensas nas paredes, móveis modulares e uso de cores, o apartamento adotou um estilo despojado e jovem.

Confira mais fotos do projeto na galeria abaixo: 

*Via ArchDaily

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.