Você sabe quais são as peças coringas na decoração?

A arquiteta Andrea Camillo descreve e explica os itens versáteis que os moradores podem contar sempre para compor a decoração da casa

Por Redação Atualizado em 19 abr 2022, 16h17 - Publicado em 19 abr 2022, 19h00

Sala integrada com sofá cinza

Um dos desafios nas etapas finais da decoração é a escolha dos elementos decorativos. Um olhar versátil do profissional de arquitetura e do morador asseguram que a seleção perfeita de peças essenciais seja utilizada com maestria para valorizar o ambiente, renovar ou alcançar um destaque ainda mais bacana, atual ou que promova a percepção de um upgrade e inovação.

Varanda gourmet com bancada e banquetas
JP Imagens/Casa.com.br

Mas por onde começar? Quais são as coisas que não podem faltar? Para a arquiteta Andrea Camillo, à frente do escritório que leva seu nome, esses itens chaves são aqueles que podem estar presentes tanto em um projeto com características clássica, como também com uma pegada mais contemporânea, minimalista ou industrial.

“Por serem multifacetados, conseguem se encaixar em diferentes propostas, e isso é excelente, pois nos abre muitas possibilidades”, verbaliza a profissional. A seguir, ela relaciona 5 objetos considerados coringas no décor. Acompanhe:

1. Pufes

Conforto para esticar as pernas e posicionar os pés, assento extra, baú e complemento da mesa de centro. Essas são algumas das utilidades do pufe, um mobiliário que faz parte da decoração desde o Egito Antigo, sempre com o intuito de propiciar conforto.

Com diferentes tamanhos, acabamentos e estrutura, a arquiteta Andrea Camillo evoca sua flexibilidade para atender as mais diferentes demandas, seguindo as características de cada projeto. “Posso contar com o pufe nas mais diferentes funções. Na sala de estar, ele é exato para propiciar mais um lugar para recepcionar as visitas ou para receber bandejas servidas aos convidados”, detalha.

Somando-se aos exemplos, em um closet, torna-se eficiente na missão de apoiar os moradores enquanto se arrumam e, atualmente, ela enxerga outra aplicabilidade alinhada com os tempos atuais. “Com a necessidade de tirarmos os sapatos antes de entrar em casa, é muito confortável e prático dispormos um pufe no hall de entrada para auxiliarmos nesse processo. O pufe acompanha as transformações do mundo e os novos hábitos”, complementa.

2. Vasos com flores

De cristal, cerâmico ou porcelana, entre outros tantos tipos: não há quem não aprecie e concorde sobre a feliz harmonia que as flores trazem no décor dos lares. A sensação de bem-estar e a energia positiva que os arranjos de flores adornam se intensificam quando combinados com vasos em diferentes formatos, tamanhos e materiais.

Em uma mesa de centro ou lateral no living, disposto na mesa de jantar ou no aparador, no móvel lateral da cama ou até mesmo no banheiro, um mesmo item pode figurar nos diferentes ambientes, adicionando nova vida e olhares diversificados aos ambientes da casa.

3. Almofadas

Continua após a publicidade

Não tem quem não goste de uma almofada. Seja para encostar a cabeça e as costas no sofá ou para trazer o conforto em um “abraço”, a almofada é queridinha no sofá da sala de estar, no home theater, na poltrona da varanda e também no visual da cama do dormitório.

Mas junto com esse carinho que carregamos, a arquiteta Andrea Camillo realça a sua eficácia para transformar a cara de um ambiente. “Junto com as cores, as texturas dos tecidos e os seus formatos simplesmente transformam um espaço. Elas são magnificas para pincelar um novo olhar ao décor, de tempos em tempos, e de uma maneira muito fácil e viável, financeiramente falando”, comenta.

4. Mantas

Combinadas a um mix com as almofadas, a arquiteta elenca as mantinhas leves, que junto com o intuito de adicionar cor ao décor do ambiente, devem estar sempre prontas para aquecer os moradores do frio, seja durante à noite, enquanto assistem um filme na sala, ou quando tiram uma pestana após o almoço.

Na sala de estar, podem ser dispostas em cima do sofá ou em um cestinho próximo e sempre à mão. “Já na cama, são belíssimas para compor o enxoval”, sugere Andrea. “Mais do que nunca, as casas se tornaram um local de refúgio e aconchego, e esses detalhes são muito prazerosos para atender as sensações que buscamos”, complementa.

5. Espelhos

Seja como peça decorativa, para disfarçar algum detalhe do ambiente, como uma viga aparente, aumentar a percepção de amplitude, ajudar na realização da make ou conferir o look no hall de entrada antes de sair, é inegável os múltiplos e a transformação que os espelhos introduzem aos espaços.

“É um clássico contarmos com seu poder de refletir e dar profundidade em ambientes pequenos. E em uma sala de jantar, entra também como um elemento que produz uma atmosfera sofisticada”, elenca a profissional.

Como utilizar peças-chave no ambiente

Vaso em mesinha de centro em madeira
jp-image.com JP Imagens/Casa.com.br

O segredo para construir um ambiente rico e harmonioso utilizando as peças-chave é a criatividade. Para a arquiteta Andrea Camillo, algumas ferramentas, como pesquisas na internet e conhecer novas possibilidades são muito estimulantes para acrescer novos usos para os itens.

“Entre esses recursos, o Pinterest é um canal riquíssimo para buscar referências e funciona muito bem. Outro canal que eu adoro são as viagens, que aguçam nosso conhecimento daquilo que é agradável em outras culturas. Eventualmente, acredito que até mesmo a natureza, paisagem, formas e lugares são fontes que podemos nos inspirar”, relata.

“Na arquitetura e decoração não existe fórmula, tudo depende das necessidades do ambiente, dos moradores e de sua personalidade”, finaliza a profissional.

Continua após a publicidade

Publicidade