Casa Created with Sketch.

Exposição do Google recria obras de Klimt perdidas na 2ª Guerra Mundial

Processo só possível com a ajuda de inteligência artificial e dados de arquivos e pesquisas acadêmicas

 (Reprodução/Designboom)

O Google disponibilizou em seu app de artes e cultura uma retrospectiva abrangente do pintor simbolista austríaco Gustav Klimt intitulada Klimt vs Klimt – O Homem das Contradições, a exposição junta-se a projetos anteriores, como art selfie e a exposição virtual frida kahlo Faces de Frida.

 (Reprodução/Reprodução)

Com curadoria do Franz Smola, especialista em Klimt, o hub online exibe 700 materiais, incluindo pinturas, desenhos, cartas e ilustrações, muitos dos quais foram digitalizados pela primeira vez.

Veja também

 (Reprodução/Designboom)

A exposição Klimt vs Klimt do Google Arts & Culture pode ser percorrida em uma galeria de bolso de realidade aumentada, onde 63 de suas obras-primas foram digitalmente organizadas em uma única sala de exibição online. Os visualizadores podem se mover virtualmente pelo espaço e ampliar e reduzir as pinturas em resolução ultra-alta.

 (Reprodução/Reprodução)

A mostra também está apresentando uma reconstrução das pinturas da faculdade de Klimt, perdidas em um incêndio em 1945. As obras foram reconstruídas usando a tecnologia de IA que as coloriu a partir de dados de arquivos e pesquisas acadêmicas. Documentadas apenas em preto e branco, as imagens agora revelam uma paleta de cores rica e saturada.

 (Reprodução/Reprodução)

“O resultado para mim foi surpreendente porque fomos capazes de colorir mesmo em lugares onde não tínhamos conhecimento. Com o aprendizado de máquina, temos boas suposições de que Klimt usava certas cores”, disse Franz Smola, curador do Museu Belvedere.

 (Reprodução/Designboom)

Mais de 100 tours temáticos, compostos de esquetes inacabados, vídeos e efêmeras digitalizadas, estão agora disponíveis online pela primeira vez. Klimt e a Erótica é carregado de obras eróticas, politicamente carregadas e artisticamente revolucionárias que exploram a admiração do artista pela mulher. A Fase Dourada de Klimt mergulha na marca registrada que deu ao pintor um lugar permanente na história.

A exposição foi criada em colaboração com o Museu Belvedere e foi apoiada por mais de 30 parceiros em todo o mundo.

*Via Designboom

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.