Casa Created with Sketch.

Julho Sem Plástico: afinal, do que se trata o movimento?

A hashtag do movimento ganha força nas redes sociais durante o mês, pedindo pela redução do material descartável

 (Reprodução/Casa.com.br)

Você provavelmente já se deparou por aí com a hashtag #julhosemplástico pelos feeds do Facebook ou Instagram. O movimento, que começou em 2011 com uma proposta do Earth Carers Waste Education, popularizou-se ao redor do mundo e faz um apelo para a população evitar ao máximo o material descartável durante o mês de julho.

Atualmente, a fundação Plastic Free July – criada por Rebecca Prince-Ruiz, uma das principais ativistas ambientais do mundo – tem um site próprio onde é possível inscrever-se na campanha oficial. O objetivo é único para milhões de pessoas: reduzir a poluição plástica, principalmente neste mês.

 (Reprodução/Casa.com.br)

Segundo dados da fundação, em 2018, 120 milhões de pessoas de 177 países diferentes participaram do movimento. Isso significou que, em média, as famílias reduziram 76 kg do lixo doméstico por ano, 18 kg de embalagens descartáveis e 490 milhões de quilos de resíduos plásticos foram evitados.

É calculado que anualmente, 12,7 milhões de toneladas de plástico vão parar nos oceanos. Segundo a ONU Meio Ambiente, se o consumo continuar desenfreado, em 2050 o mar terá mais plástico do que peixes. E as más notícias continuam: se você consome animais marinhos na alimentação, com certeza está ingerindo plástico também.

 (Reprodução/Casa.com.br)

Por que eu devo participar do movimento?

Se você vive em território brasileiro, alguns dados vão te assustar: nosso país é o quarto maior produtor de lixo do mundo – perdendo para os Estados Unidos, China e Índia. Como se esse dado não fosse ruim o suficiente, o cenário piora: o Brasil recicla apenas 3% de todo o lixo produzido.

Mas ainda assim você deve se perguntar se um canudinho, ou uma sacolinha realmente fazem a diferença. A resposta é que fazem. Um canudo, de fato, não mudaria o cenário do problema do plástico nos oceanos. Mas, de um em um, é possível reduzir drasticamente a quantidade de resíduos plásticos gerados pela população.

Segundo o estudo “Solucionar a Poluição Plástica – Transparência e Responsabilização”, feito pela WWF, cada brasileiro produz 1 kg de lixo plástico por semana. Isso significa de 4 a 5 kg por mês.

 (Reprodução/Casa.com.br)

Como participar?

Nossa primeira dica é recusar. Recuse tudo que for feito de plástico descartável. Canudos, copos, pratos, sacolas, garrafas, absorventes, sacos de lixo etc. É possível substituir todos esses itens por materiais duráveis – ou, ainda que descartáveis, menos agressivos ao meio ambiente. É mais fácil do que parece!

Durante o mês de julho vamos dar tutoriais de faça-você-mesmo que podem substituir itens plásticos, dicas de objetos que podem ser substituídos por produtos disponíveis em sites e lojas, promoções que vão ajudar na transição ecológica, documentários e exposições que ajudam na conscientização e muito mais. Acompanhe a nossa tag Julho Sem Plástico e fique de olho nas hashtags #julhosemplástico e #PlasticFreeJuly nas redes sociais. Garanto que em um mês você adquirirá conhecimento para o resto do ano.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s