Casa Created with Sketch.

O guia completo para escolher o melhor vaso para suas plantas

Saiba qual é o melhor material e tamanho para a casinha de suas plantas:

 (Rovelyn Camato/Pexels)

Há muito o que se considerar na hora de escolher o melhor vaso para as suas plantas: o tipo e a quantidade de espécies, onde você irá posicionar o vaso, o solo, a rega, o timing… mas não se preocupe: preparamos um guia completo para te orientar.

O tamanho provavelmente é o fator mais importante ao considerar o melhor vaso para sua planta, pois pode afetar diretamente o sistema radicular.

 (cottonbro/Pexels)

Mas é preciso prestar atenção, também, ao material do pote. Em parte pela saúde das plantas e em parte pelo fator estética. Os materiais variam muito e é aqui que você pode colocar a criatividade para jogo (alguém a fim de cultivar flores numa bota?).

Tamanho, materiais, equilíbrio entre função e estética… é quase como escolher um imóvel para suas plantas. Assim como nós! Poderíamos sobreviver com a casa mais básica, mas podemos ser um pouco mais felizes e saudáveis ​​em uma que seja escolhida a dedo, de forma consciente.

O tamanho certo: escolha o melhor vaso para as plantas se manterem úmidas

O solo exerce um grande impacto nas raízes e na saúde geral das plantas. Se você não tiver um solo saudável, provavelmente não terá uma planta saudável. É verdade que o tamanho do vaso não vai afetar a composição do solo, os nutrientes e minerais que ele contém. No entanto, ele afetará o nível de umidade e a capacidade de crescimento das raízes. Veja como preparar o solo ideal aqui!

Tamanho do pote

 

 (Margarita Terekhova/Unsplash)

Se você tiver de escolher, opte por um vaso maior em detrimento de um muito pequeno. A única desvantagem, se for muito grande, é a possibilidade de o solo nunca secar – o que é exatamente o que algumas ervas como alecrim, tomilho e orégano precisam. Para a maioria das plantas, entretanto, é até mesmo benéfico se o solo estiver sempre úmido.

Por outro lado, se o recipiente for muito pequeno, o solo secará rapidamente e as raízes ficarão presas (eventualmente sufocando até a morte). Se você comprar uma erva em um vaso de um viveiro, é seguro presumir que você precisará transferi-la para um vaso com o dobro do tamanho daquele em que ela veio.

 (Markus Spiskes/Unsplash)

As ervas geralmente não precisam ser replantadas se você lhes der um vaso grande o suficiente para começar o cultivo, mas outras plantas, como tomates, pepinos e algumas flores se beneficiarão com o aumento gradual no tamanho do vaso.

Em geral, uma planta deve ter a mesma altura que a altura do vaso. Portanto, trocar os vasos quando perceber essa relação será vantajoso. Certas ervas, como o manjericão e a salsa, têm raízes grandes que precisam de um vaso fundo (de pelo menos 30 cm).

Espaço em sua casa

 

 (Vadim Kaipov/Unsplash)

Também é importante planejar o espaço em sua casa, em sua varanda, jardim ou quintal. Antes de sair e comprar cegamente vasos que sejam grandes o suficiente para suas plantas, tente pensar em como eles vão caber e ficar no espaço que você tem.

Reserve algum tempo para planejar o seu espaço e experimente testar, posicionando outros objetos de igual tamanho. Você garantirá uma viagem de compras focada e será divertido ver o planejamento ganhar vida de forma organizada.

Veja também

Além disso, você eliminará o potencial de ter que, infelizmente, devolver potes bonitos porque eles simplesmente não cabem!

 (Ceyda Çiftci/Unsplash)

Uma boa consideração a fazer é se você deseja ter várias plantas em um recipiente. Às vezes, pode acabar tendo uma aparência melhor e, na verdade, ocupando menos espaço do que muitos vasos menores. As ervas, em particular, podem ficar bem dispostas lado a lado em um único vaso. Invoque o seu lado artístico e pense no que ficaria bem naquela posição.

Materiais: benefícios e desvantagens

 

Terracota

 

 (kilarov zaneit/Unsplash)

Este material marrom-avermelhado tradicional é feito de uma argila rica em ferro. É a escolha certa para muitos produtores de plantas. Isso porque a terracota é um material poroso que permite que o solo “respire”, mantendo temperaturas e níveis de umidade consistentes.

O seu aspecto terroso realça naturalmente a beleza de qualquer planta exterior ou interior. Por serem tão populares, é fácil encontrá-los em uma ampla variedade de tamanhos.

 (Min An/Pexels)

O único ponto de cuidado é que ela é suscetível a rachaduras em temperaturas extremas e a podem sofrer de perda excessiva de umidade devido à sua composição porosa.

Se possível, traga os vasos de terracota para dentro de casa se a temperatura externa for mudar drasticamente. E, caso você esteja preocupado com a perda de umidade, considere utilizar vidros como proteção, para que a umidade preciosa não escape.

Plástico

 

 (LUM3N/Unsplash)

Embora o plástico não seja o material mais atraente, é barato e leve. Isso é especialmente importante se você acha que pode querer reorganizar seus vasos após um tempo. Além disso, se você for utilizar plantas que vão crescer nas laterais do vaso, é possível esconder essa aparência “não tão atraente”.

 (Huy Phan/Unsplash)

Ao contrário da terracota, com o plástico você não precisa se preocupar com a possibilidade de quebra. Se for de boa qualidade, pode durar muito tempo. Tenha cuidado apenas com aqueles de cor escura se suas plantas precisam de muito sol. O plástico pode aquecer rapidamente e, por não ser um material respirável, o calor ficará retido.

Madeira

 

 (Sven Brandsma/Unsplash)

Os potes de madeira são uma bela opção natural e têm muitos benefícios. Como o plástico, eles tendem a ser leves, mas têm o fator positivo de serem atraentes e poderem ser exibidos. Eles também retêm bem a água e vêm em várias formas e tamanhos.

Certifique-se de comprar aqueles feitos de madeira resistente ao apodrecimento, como cedro e sequoia. Se você conseguir um de madeira macia, pintá-lo com uma tinta não tóxica evitará que ele apodreça.

 (Elo7/Reprodução)

Evite comprar as versões mais baratas do mercado, pois você quer um vaso bem construído, não é? Isso ocorre porque a madeira se expande e encolhe dependendo da temperatura (ela pode se desfazer ao se expandir com o calor ou encolher com o frio).

Melhor ainda, se você curte um projeto DIY, pode fazer um em casa com sobras de madeira e pregos, para garantir em primeira mão que é da melhor qualidade!

Metal e concreto

 

 (Kaufmann Mercantile/Unsplash)

Esses dois materiais podem criar uma bela justaposição com o que está crescendo dentro deles. Mas tenha cuidado com o metal: certifique-se de que não é cobre ou chumbo, que podem ser tóxicos.

O metal também pode ficar muito quente e os aqueles mais baratos enferrujam facilmente. Mas, se não enferrujar, pode ser bastante durável e vale a pena tentar utilizá-lo se você curtir esse visual!

 (Severin Candrian/Unsplash)

O concreto é bom para plantas grandes e mais pesadas, pois não tomba com o vento. Isso pode ser uma desvantagem, no entanto, se você acha que vai querer mover suas plantas no futuro. Se for de boa qualidade, o concreto vai durar décadas, mas, se for mal feito, pode durar apenas alguns anos. Essa é uma tendência que todo mundo conhece: quanto mais você investe, mais tempo vai durar!

Seja criativo!

 

 (Shelby Miller/Unsplash)

Seja criativo com o que você pode ter em casa, ou, como mencionado com a madeira, construa você mesmo. Já vimos por aí flores saindo de bolsas, sapatos e até de vasos sanitários.

Uma grande variedade de vasos diferentes pode funcionar, mas certifique-se de que eles tenham orifícios de drenagem no fundo. As raízes não gostam de ficar sentadas na água. Algumas ideias: use uma peneira, blocos de concreto, cestos ou latas de tinta velhas (basta fazer alguns furos no fundo).

 (Brina Blum/Unsplash)

Se você quiser usar vasos sem orifícios de drenagem, o envasamento duplo é uma boa opção. Use um pote tradicional (provavelmente de plástico) com bons orifícios de drenagem e coloque-o em qualquer recipiente decorativo de sua preferência.

Contanto que haja um pouco de espaço para o escoamento da água, ele funcionará bem. Usando esse método, as plantas e flores podem ficar lindas em uma jarra, tigela ou qualquer recipiente que chame atenção.

*Via The Green Conspiracy

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.