Casa Created with Sketch.

Segredinhos para integrar a varanda e a sala de estar

As arquitetas Danielle Dantas e Paula Passos explicam como ter um espaço amplo que atenda aos desejos dos moradores

Você consegue pensar em algo mais tendência do que a integração dos ambientes? Sabemos que é difícil, e essa preferência toda pela conjugação dos espaços não vem à toa: além de proporcionar um ambiente maior e mais amplo para agregar reuniões familiares ou convidados em uma festa, em uma integração parcial ou completa o benefício dessa mudança na arquitetura e na decoração vai muito mais além.

Em um lar com crianças pequenas, por exemplo, ter esses ambientes juntos permite um campo de visão total, traz tranquilidade aos adultos e a liberdade para a brincadeira dos pequeninos.

Buscando te livrar de qualquer insegurança sobre o processo de integração da sala de estar e varanda, as arquitetas Danielle Dantas e Paula Passos, do escritório Dantas & Passos Arquitetura, reuniram algumas dicas preciosas. Confira abaixo:

Opções de integração

 (Maura Mello/Divulgação)

A integração pode acontecer de forma total ou parcial. Como premissa, as arquitetas da Dantas & Passos afirmam que a decisão está relacionada ao espaço disponível e ao estilo de vida dos moradores. Quando se trata da reforma em edifícios, é preciso verificar se a alteração é permitida.

Com o processo, as portas originais da varanda são removidas e o piso deve ser nivelado. “Em nossos projetos, sempre sugerirmos usar o mesmo revestimento para os dois ambientes, pois a decisão ajuda a reforçar a ideia de unidade”, aconselha Paula.

Na impossibilidade da remoção e o nivelamento do piso, as sócias sugerem o posicionamento dos móveis e da marcenaria planejada de forma a facilitar o campo de visão e circulação rápida entre um espaço e outro.

Mobiliários

 (Maura Mello/Divulgação)

É importante que os ambientes conversem sempre um com o outro, principalmente quando se busca integração. “Quanto aos revestimentos, a escolha para piso e parede não precisa, necessariamente, ser igual. Mas, com certeza, precisam estar harmonizados entre eles, como nas cores e no conceito, para que o resultado final fique bacana”, diz Danielle.

Cantinho para as crianças

 (Maura Mello/Divulgação)

Já que sala de estar e varanda não são espaços dedicados apenas aos adultos, as arquitetas também indicam espaços inclusivos às crianças. A proposta é reservar um cantinho em um dos ambientes para elas.

O segredo desse canto é fazer um décor com menos móveis e um tapete de fácil manutenção para delimitar, sem que as escolhas interfiram no conceito geral do projeto. “Se quiser e puder investir em uma mesinha com cadeirinhas, é legal colocá-la próxima à mesa de jantar dos adultos, pois facilita a interação na hora das refeições”, aconselha Paula.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s