Estilo urbano é uma grande aposta para a decoração

Tendência é perfeita para quem busca praticidade e um visual mais descolado, moderno e funcional para os ambientes

Por Redação Atualizado em 30 mar 2021, 15h56 - Publicado em 24 mar 2021, 13h23
Projeto do escritório Concretize Interiores de apartamento com 42 m² Lufe/Divulgação

Cores neutras com coloridos pontuais, móveis com design arrojado e luminárias de metal são características marcantes do estilo urbano na decoração. Representando a vida nas grandes cidades, costuma trazer mobílias funcionais e muita modernidade. Associado às limitações das novas construções, o estilo ressurgiu com ainda mais força com a onda de apartamentos cada vez menores e o aumento das edificações de lofts e studios.

Projeto Simonetto Sorriso abusa do industrial com uma pegada chic. Divulgação/Casa.com.br

O estilo nasceu em Nova Iorque, em meados dos anos 60 e 70, quando áreas comerciais, garagens e galpões foram transformados em casas. Atualmente, costuma não ter muitas paredes separando os cômodos fazendo com que os ambientes que se integram entre si. “Deixar estruturas de aço, ferro, tijolos e madeiras aparentes também são grandes fortes deste conceito que remete ao seu surgimento”, conta Bruno Garcia de Athayde, arquiteto da marca Simonetto.

Projeto Simonetto Curitiba traz a cor nos objetos decorativos e obras de arte. Divulgação/Casa.com.br

A iluminação ganha muito destaque e personalidade nos ambientes modernos, normalmente casadas com mobiliário em ferro que, por sua vez, podem ser complementadas com materiais naturais, como madeira e couro. As cores mais comuns de se encontrar são o cinza, preto e branco, com alguns detalhes coloridos para contrastar.

Continua após a publicidade

Cimento queimado, canos de PVC e tons escuros: os elementos escolhidos não deixam dúvida, o estilo industrial é a grande inspiração deste ambiente de Érica Salguero. Evelyn Müller/CASACOR

No caso dos apartamentos menores, são escolhidos móveis extremamente práticos e aqueles que cumprem mais de uma função, como prateleiras e móveis baixos, fáceis de montar e desmontar, e que ainda podem ser aproveitados para ser divisores de ambientes.

Projeto Simonetto Curitiba Divulgação/Casa.com.br

“Para manter a praticidade no espaço, é muito importante que cada coisa tenha o seu lugar e que sejam fáceis de encontrar. Sendo assim, as mobílias destinadas ao armazenamento são fundamentais, e costumam ser feitas nos cantos mais inesperados do ambiente, tornando possível aproveitar toda a metragem”, comentou.

Leia também:

Continua após a publicidade

Publicidade