Casa Created with Sketch.

Apartamento de 120 m² com cara de loft nova-iorquino

O projeto de iluminação deste apartamento com eletrocalhas e eletrodutos dá um toque industrial ao décor

 (Mariana Orsi/Casa.com.br)

A parede revestida de tijolinho na sala e a iluminação com spots distribuídos por eletrocalhas revela a inspiração industrial deste apartamento de 120 m2 para um jovem de 30 anos no bairro central de Santa Cecília, em São Paulo. Com uma planta bem aproveitada, o arquiteto Leandro Mostardo, do escritório Box14, optou por fazer pequenas intervenções e reforçar as boas características do imóvel: iluminação farta, proporcionada pelas amplas janelas, e cômodos amplos. 

 (Mariana Orsi/Casa.com.br)

Na sala de estar e jantar, chama a atenção o projeto luminotécnico. Como a ideia era iluminar melhor o cenário noturno sem grandes esforço de obra, a ideia foi usar spots distribuídos em eletrocalhas para reforçar a claridade na área da TV. No jantar, um pendente desenhado pelo próprio arquiteto reúne lâmpadas de filamento de cobre penduradas em alturas variadas e presas na própria eletrocalha. Ao fundo, uma estante abriga livros, peças de decoração, vasos e pequenas samambaias. À noite, fitas de LED iluminam os nichos destacando este canto do espaço para receber. 

 (Mariana Orsi/Casa.com.br)

O piso em taco integra sala de jantar e estar, que recebe também uma pequena área de bar com aparador e frigobar. No mobiliário do living, destacam-se cadeiras Jader Almeida, sofá e mesa de centro de Marcus Ferreira (que, de acordo com o profissional, seria o xodó do morador) e poltronas de Stefano Sandonà.

 (Mariana Orsi/Casa.com.br)

Ainda na área social do apartamento, há um hall interno completamente revestido de cimento queimado (ele está até no teto), que mimetiza as portas para os quartos e cozinha. Do lado de fora, no hall do elevador, uma luminária com filamento de Neon reforça o tom de azul que também cobre as paredes. 

 (Mariana Orsi/Casa.com.br)

O tijolinho aparece mais uma vez na suíte do morador. Tingido de branco, ele reveste a parede da cabeceira, feita em marcenaria. Aqui, os eletrodutos de cobre compõem o projeto luminotécnico reforçando mais uma vez a atmosfera industrial e o clima de loft nova-iorquino.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s