Este templo no Japão tem uma boneca Kokeshi gigante!

Ela dá boas-vindas aos visitantes do histórico templo Kiyomizu-dera

Por Redação Atualizado em 2 abr 2022, 20h34 - Publicado em 3 abr 2022, 19h00
templo-no-Japao-tem-uma-boneca-Kokeshi-gigante
Kyoto University of the Arts/Designboom

Nas primeiras semanas de março algo na entrada do Kiyomizu-dera, um dos templos mais famosos e históricos de Kyoto, no Japão, estava diferente. Bem ao lado do portão principal, uma enorme boneca Kokeshi dava as boas-vindas aos visitantes, dando-lhes a oportunidade de tirar uma foto memorável com ela.

templo-no-Japao-tem-uma-boneca-Kokeshi-gigante
@camelliakyoto/Designboom

Criada pelo coletivo de artistas japoneses Yotta – que consiste em Kizaki Kimitaka, Kanetani Koji e Yamawaki Hiromichi -, a boneca inflável de 12,5 metros de altura deita-se pacientemente enquanto canta e fala – “já faz muito tempo, todo mundo em Kyoto”, diz ela com entusiasmo, enquanto às vezes até murmura “estou com fome” para ela mesma.

templo-no-Japao-tem-uma-boneca-Kokeshi-gigante
@camelliakyoto/Designboom

Veja também

A gigantesca instalação pública faz parte da feira de artistas Kyoto 2022, apresentando uma coleção de pinturas contemporâneos, esculturas e trabalhos em vídeo. O evento anual usa edifícios corporativos e importantes propriedades culturais da cidade como “espaços excêntricos de exposição” para exibir o trabalho de artistas locais.

Continua após a publicidade

templo-no-Japao-tem-uma-boneca-Kokeshi-gigante
@yanobekenji/Designboom

A boneca chamada Hanako fala e canta com voz de criança, surpreendendo os transeuntes com seus cumprimentos alegres e canções de ninar.

templo-no-Japao-tem-uma-boneca-Kokeshi-gigante
@chiring_memo/Designboom

Em Kiyomizu-dera, os visitantes também podem encontrar mais dois guardiões inesperados. Logo após o portão principal, dois enormes cães-leão do artista contemporâneo Kenji Yanobe atraem a atenção. Os brilhantes guardiões apresentam uma iteração futurista das típicas estátuas ‘Koimanu’ que geralmente aparecem aos pares na entrada dos santuários xintoístas japoneses, afastando os maus espíritos com sua aparência feroz.

*Via Designboom

Continua após a publicidade

Publicidade