Casa Created with Sketch.

Design nacional é valorizado em projeto com vista para obra de Niemeyer

O imóvel de 70 m², projetado por Rafael Zalc e pelo escritório Rua 141 Arquitetura, integrou as áreas sociais a partir de um móvel multifuncional

 (Nathalie Artaxo/Divulgação)

Segundo lar de uma família do Acre, este apartamento, que leva a assinatura dos escritórios Rua 141 Arquitetura + Rafael Zalc, tem como premissa acolher seus moradores quando estão na cidade.

Com vista que alcança o Memorial da América Latina (São Paulo), obra de Oscar Niemeyer, o imóvel de 70 m² passou por uma reforma que garantiu novo aproveitamento dos espaços e a inserção de mobiliários e objetos que são co-protagonistas do projeto, valorizando o design nacional.

 (Nathalie Artaxo/Divulgação)

Os profissionais optaram por criar uma atmosfera arrojada com detalhes sofisticados. Nesse sentido, a sala foi integrada ao terraço para ganhar maior amplitude e o mesmo piso cimentício foi usado garantir uniformidade.

A cozinha linear, por sua vez, fica aberta para o living, onde foi criada uma linguagem que se adequasse com esse espaço e conversasse com o mobiliário.

 (Nathalie Artaxo/Divulgação)

Ter a cozinha como área social foi uma proposta ousada, que se tornou o ponto inicial do projeto. Os arquitetos tiraram ainda partido da iluminação e da ventilação natural para todo o espaço, resgatando a luz do dia para dentro do refúgio urbano.

Entre os materiais escolhidos, os destaques ficam para a madeira Cabreúva, típica da região Amazônica, para a laca cinza escura e para os detalhes de latão na marcenaria do living. O protagonismo dos tons escuros da pedra e da laca entram em harmonia com a madeira mais clara, criando uma rica composição de texturas e cores.

 (Nathalie Artaxo/Divulgação)

Ao integrar os espaços da área social, foi criado um mobiliário multifuncional. O aparador atrás do sofá foi desenhado para ser um apoio para o jantar e ao mesmo tempo uma bancada de trabalho.

Outra solução interessante se deu na área de serviço, próxima à entrada do apartamento, camuflada atrás das portas de correr. Já a vegetação foi proposta nas prateleiras, próximas à mesa de jantar, onde recebem maior iluminação natural e trazem para esse ambiente a memória do espaço externo.

 (Nathalie Artaxo/Divulgação)

Todo o mobiliário e objetos de decoração especificados são frutos do trabalho de designers brasileiros com muita personalidade. “Acreditamos na nossa produção nacional e valorizamos o trabalho dos designers independentes. Alguns dos objetos, por exemplo, ressignificam o produto original dando um novo uso para ele, upcycling”, explica a arquiteta Mona Singal, do Rua 141.

 (Nathalie Artaxo/Divulgação)

Os clientes solicitaram o desenvolvimento de uma peça de mobiliário específica para esse projeto, o que levou ao escritório RUA 141 a criar a mesa de jantar Equilíbrio, feita com materiais já presentes no projeto, madeira Cabreúva e latão.

“A partir do desenho leve do tampo, brincamos com os encaixes dos quatro apoios, que quase não tocam o plano do tampo, e onde tem o contato a materialidade muda para o latão”, explica a arquiteta Mona Singal, do Rua 141.

Confira na galeria abaixo mais fotos do projeto:

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s