Casa Created with Sketch.

Carbuncle Cup: o prêmio para a melhor pior arquitetura

A premiação é uma paródia do Prêmio Stirling, do Royal Institute of British Architects e celebra o prédio mais “horrível” do Reino Unido

Prédio espelhado côncavo refletindo por do Sol

 (Secret London/Reprodução)

Andando pela rua (ou navegando pela internet) você já deve ter se deparado com alguma construção bizarra. Sabia que existe um prêmio de melhor pior arquitetura? Ele chama-se Carbuncle Cup e é entregue pelo veículo Building Design ao prédio mais “horrível” do Reino Unido daquele ano.

Prédio em forma de barco antigo, apoiado sobre estrutura em vidro.

 (Reprodução/Wikimedia Commons)

A ideia surgiu em 2006, como uma paródia bem humorada do prêmio Prêmio Stirling, que é do Royal Institute of British Architects. O Carbuncle Cup teve edições até 2018, “homenageando” prédios cujos materiais, cores e estilo não se integram com o entorno, não fazem sentido para a função do imóvel ou, simplesmente, são cafonas demais!

Mesmo não sendo as maiores obras-primas, os prédios estranhos do Reino Unido não nos pareceram tão ruins assim. Ainda bem que os britânicos possuem senso de humor para aceitar a honraria. Talvez os jurados devessem ter caminhado pelo Brasil, não é mesmo? Veja os vencedores abaixo!

Drake Circus Shopping.

 

Prédio em tijolos com azulejos grandes dispostos em grandes placas assimétricas

 (Reprodução/Wikimedia Commons)

Os ângulos esquisitos e os azulejos amarelos deram à este shopping o Carbuncle Cup de 2006.

Opal Court Leicester.

 

Edifício com partes amarelas, azuis, brancas e cinzas. Janelas pequenas. Teto inclinado.

 (Reprodução/Wikimedia Commons)

Esta é uma habitação para estudantes. Segundo um dos jurados, “o telhado em forma de borboleta no topo de cada núcleo é patético; as cores são um retrocesso pós-moderno sombrio e em escala, linguagem, materiais, forma e design, é uma lição de como ignorar o contexto”. Foi o vencedor de 2007.

Hotel Radisson SAS Waterfront.

 

Hotel com projeção cilíndrica em vidro.

O formato estranho deste hotel fez com que ele fosse descrito “uma reminiscência de uma cruz entre uma palafita e um silo de trigo”. Ele venceu o Carbuncle Cuo 2008.

Terminal de balsas de Liverpool, Liverpool.

 

Pavilhão com dois andares e fachada geométrica.

 (Reprodução/Wikimedia Commons)

O terminal incorpora operações de balsa , um restaurante na cobertura e um museu dos Beatles. Ele foi particularmente desprezado por estragar a paisagem da orla, que é Patrimônio Mundial da Unesco. Foi descrito como sendo “abominável; nunca deveria ter sido permitido construir”. Levou o prêmio em 2009.

Strata SE1, Londres.

 

Prédio em formato de paralelepípedo de base triangular e três ventiladores no topo

 (Reprodução/Wikimedia Commons)

Apelidado de “barbeador”, o arranha-céu foi criticado por ser inadequado ao bairro onde se localiza. Sua fachada extravagante parece um código de barras e suas turbinas (que eram para ser sustentáveis) passaram a ser julgadas por serem “green washing”. Foi o vencedor em 2010.

MediaCityUK, Salford.

 

Complexo de prédios espelhados diferentes sobrepostos.

 (Reprodução/Wikimedia Commons)

Este é um grande empreendimento que abriga mega empresas de mídia, incluindo a BBC; porém, ele foi chamado de “um acúmulo enlouquecido de desenvolvimento em que cada edifício gesticulando sem rumo ostenta pelo menos três tratamentos de revestimento diferentes”. Por isso, levou o Carbuncle de 2011.

Veja também

Renovação Cutty Sark , Greenwich.

 

Construção em forma de navio disposta sobre estrutura em vidro.

 (Reprodução/Wikimedia Commons)

O prédio original foi danificado por um incêndio em 2007. Restaurado e remodelado em forma de navio de chá, provavelmente com a melhor das intenções de resgatar a história, ele acabou por “contaminar tragicamente aquilo que se propôs a salvar”. Foi a vencedora do prêmio em 2012.

465 Caledonian Road, UCL, Londres.

 

Prédio cinza construído atrás de fachada histórica com tijolos

 (Reprodução/Wikimedia Commons)

A acomodação estudantil foi chamada de “prisão” pelo júri. O edifício substituiu um armazém histórico de tijolos vermelhos, mas a fachada original foi mantida e posicionada a um metro da frente do novo edifício, o que os jurados chamaram de “um gesto cínico de preservação”. A arquitetura foi vencedora em 2013.

Woolwich Central, Londres.

 

Prédio espelhado com supermercado no primeiro andar e blocos acima.

 (Reprodução/Wikimedia Commons)

O empreendimento tem 17 andares e é um misto de apartamentos residenciais e supermercado. O júri descreveu-o como um excelente exemplo de “superdesenvolvimento” e “uma contribuição negativa para o ambiente geral da área”. Ele foi o campeão em 2014.

20 Fenchurch Street , Londres.

 

Prédio espelhado em formato côncavo.

 (Reprodução/Wikimedia Commons)

O arranha-céu comercial na cidade de Londres tem 160 m de altura. Foi apelidado de “Walkie-Talkie” devido à sua forma estranha. Ganhou notoriedade em 2013, quando sua fachada côncava voltada para o Sul direcionou a luz do Sol para as ruas, danificou veículos estacionados e gerou tanto calor que teve gente que conseguiu até fritar ovos no asfalto! Tiverem que instalar um toldo! E ganharam o Carbuncle 2015.

Lincoln Plaza , Londres.

 

Prédio com fachada composta por diversos blocos coloridos desalinhados

 (Reprodução/Wikimedia Commons)

Esta torre, vencedora do prêmio em 2016, se caracteriza pela sua forma de caixas empilhadas de forma irregular. O júri descreveu a torre como sendo: um show de horror pútrido e pugilístico que nunca deveria ter sido construído. Sua forma caótica, varandas adesivas e fachadas frenéticas, ele exibe o pior em design arquitetônico caótico e truques visuais baratos”.

Nova Victoria, Londres.

 

Prédio espelhado com uma grande projeção em forma de pirâmide, também espelhada, vermelha.

 (Reprodução/Wikimedia Commons)

O residencial e de escritórios de £ 380 milhões em vermelho vivo, ocupa um quarteirão inteiro em frente à renovada Victoria Station. Os juízes o descreveram como “um dos piores desenvolvimentos de escritórios que o centro de Londres já viu”, e que “estabelece um novo padrão para disfunção distópica”. Levou o prêmio em 2017.

Redrock Stockport.

 

Centro de cidade vazio com grandes construções cinzas.

 (Reprodução/Wikimedia Commons)

“Você sente pena do povo de Stockport”, disseram os juízes a respeito do centro da cidade. Com cinema, lojas, restaurantes, um ginásio e estacionamento, esta reforma é parte de uma reformulação urbana que custou mais de £ 1 bilhão. Dentre os comentários dos leitores estavam: “Monstruosidade absoluta. Já vi prisões mais bonitas” e “É por isso que a Taça Carbuncle foi inventada”. Foi a última ganhadora do prêmio.

*Via Designing Buildings Wiki

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.