Casa Created with Sketch.

Aeroporto em Xangai é transformado em parque

O estúdio Sasaki criou um amplo parque linear no local da pista do antigo Aeroporto de Longhua, na área ribeirinha de Xuhui

O Aeroporto de Longhua, na área ribeirinha de Xuhui, em Xangai, foi transformado pelo estúdio Sasaki em um parque de 1.830 metros de comprimento, construído onde antes era a pista de pouso e decolagem do aeroporto que foi fechado em 2011 e até 1949 era o único aeroporto civil de Xangai.

 (Reprodução/dezeen/Casa.com.br)

“Xuhui Runway Park é um projeto inovador de revitalização urbana que dá uma nova vida a uma parte única da história de Xangai”, disse Dou Zhang, diretora associada sênior do escritório da Sasaki em Xangai. “Com a recente remodelação da área ribeirinha de Xuhui em um distrito de uso misto, a pista histórica está abraçando sua nova vida”, disse Zhang ao Dezeen. 

O projeto foi pensado para ser uma rua pública e um parque linear, servindo como uma passarela e oferecendo uma área de lazer às comunidades próximas, bem como uma quebra em relação às construções em volta.

 (Reprodução/dezeen/Casa.com.br)

O que era a pista foi transformado em caminhos para pedestres e ciclovias ao longo de uma nova estrada, enquanto seis fileiras de árvores decíduas percorrem toda a extensão do parque. Ela foi dividida em uma série de jardins menores e áreas plantadas que são conectadas por caminhos de concreto.

“A forma linear e monolítica incomum da pista existente nos ofereceu inspiração ilimitada”, disse Zhang. “Para refletir a história anterior do local, nosso design imita o movimento de uma pista, criando diversos espaços lineares para veículos, bicicletas e pedestres, organizando o parque e a rua em uma sequência interconectada em escala de pista”, ela continuou. “Embora os espaços sejam lineares, diversas experiências espaciais são criadas aplicando-se diferentes materiais, escalas, topografia e programas.”

 (Reprodução/dezeen/Casa.com.br)

Sasaki queria incluir partes da histórica pista de concreto, que tinha sido coberta por um pavimento temporário após o fechamento do aeroporto, dentro do parque para refletir a história do local. Após revelar a passarela, o estúdio identificou diversos elementos que poderiam ser incorporados ao projeto.

A principal via de pedestres do parque é formada por um trecho de 3,6 metros de largura da passarela que ainda mantém suas marcações de direção originais preservadas, enquanto as peças demolidas foram utilizadas ao longo da via.

 (Reprodução/dezeen/Casa.com.br)

“A escala incrível e o caráter único do extenso pavimento de concreto muitas vezes nos deixavam intrigados sobre como poderíamos preservar a pista histórica e construir um exuberante parque urbano”, explicou Zhang. “Quando o esquema de projeto foi iniciado, não estava claro se o concreto histórico estava intacto ou não sob o pavimento temporário”, acrescentou ela. “Após testes cuidadosos, o empreiteiro foi capaz de retirar as camadas superiores de asfalto e concreto, removendo-as para a pista de concreto.”O parque foi projetado para coletar o escoamento da água da chuva da área circundante com um grande jardim de chuva criado na extremidade norte do parque e uma bacia de coleta construída sob o pantanal ao sul. As águas pluviais poluídas dos empreendimentos e ruas ao redor são armazenadas e limpas dentro do parque para permitir que sejam usadas em seus recursos hídricos e para irrigação. 

“A qualidade da água de superfície é uma grande preocupação na cidade de Xangai”, disse Zhang. “O projeto do Runway Park nos ofereceu uma oportunidade sem precedentes de usar tecnologia de ponta para compensar o impacto negativo do escoamento da rua ao projetar o parque e a rua simultaneamente.”

 (Reprodução/dezeen/Casa.com.br)

Agora que o parque está completo, Zhang espera que se torne um trunfo para o bairro emergente. “O parque herda a história do local enquanto traz conforto moderno e diversos programas para bairros próximos, estudantes e funcionários de escritório”, disse ela. “É aberto a todas as idades e grupos e, em sua maioria, gratuito. Espero que as pessoas se sintam energizadas, engajadas, relaxadas, imersas e igualmente respeitadas no parque.”

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.