Arquiteto redesenha o bonde histórico de Milão para o pós-isolamento

O italiano Arturo Tedeschi criou um projeto para o veículo, que atenda às regras de distanciamento social

Por Kym Souza 20 jul 2020, 10h58

Projetado como uma releitura moderna do bonde clássico da classe ATM 1500, que foi usado pela primeira vez em Milão, em 1929, o novo modelo, chamado Passerella, reinterpreta seu estilo e proporções. Assinado pelo arquiteto italiano Arturo Tedeschi, o bonde criado para o “novo normal” é equipado com soluções discretas de distanciamento social.

Reprodução/dezeen

Além da mudança no design externo do veículo, Tedeschi acrescentou tecnologias e adaptações para a vida após a pandemia de coronavírus. Seu interior apresenta divisões de acrílico para separar assentos individuais e marcadores em forma de círculo no chão para funcionar como sinais discretos de onde os viajantes devem ficar para manter uma distância segura.

Reprodução/dezeen

“As medidas de distanciamento social adotadas pela cidade — uma das mais afetadas pela pandemia de Covid-19 na Itália — estão mudando os hábitos dos cidadãos e a maneira como eles vivem e percebem o transporte público”, afirma o profissional.

Reprodução/dezeen

O interior foi pensado para ser como uma passarela da moda (ou passerella em italiano), disposto como um corredor aberto com fileiras de assentos alinhadas de cada lado. “Moda é o DNA de Milão”, justifica o designer. Essa passagem é cercada de materiais sofisticados, como bordas douradas em forma de arco nos divisores de acrílico, que combinam com as marcações circulares no chão e se destacam na base preta do interior. “Acho que a moda também pode ser um antídoto neste momento pós-COVID”, acrescenta.

Reprodução/dezeen
Continua após a publicidade

O esquema de cores, em amarelo e preto, também foi pensado para o exterior do bonde, que apresenta um display eletrônico que informa as pessoas das próximas paradas.

Reprodução/dezeen

O teto do veículo também recebeu essa estética simples e listrada, de modo que parece atraente quando vista das varandas das pessoas. Essas faixas fazem referência ao movimento futurista artístico e social italiano, que estava enraizado em ideias de velocidade, tecnologia e transporte.

Reprodução/dezeen

O design atualizado mantém as mesmas dimensões do modelo ATM Class 1500 original, mas apresenta melhor acessibilidade, com o piso na mesma altura da plataforma de espera. O conceito Passerella também mantém os detalhes frontais do modelo 1503 original e, uma vez que o distanciamento não for mais uma necessidade, os divisores de acrílico poderão ser retirados sem que interfira no design pensado pelo arquiteto.\

Reprodução/dezeen
Continua após a publicidade

Publicidade