Francis Kéré é o vencedor do Prêmio Pritzker 2022

O arquiteto de Burkina Faso é o primeiro negro a ganhar o Nobel de Arquitetura

Por Giuliana Capello Atualizado em 16 mar 2022, 18h01 - Publicado em 16 mar 2022, 19h00
Imagem mostra retrato do arquiteto Francis Kéré. Ele é um homem negro vestindo camisa branca sob paletó preto.
Lars Borges/Divulgação

O arquiteto social Francis Kéré é o grande nome do Prêmio Pritzker 2022 que, pela primeira vez, elegeu um profissional negro como grande vencedor de uma edição.

Nascido em Burkina Faso, Kéré tinha 7 anos quando deixou a família na cidade de Gando para estudar. Dividindo uma sala quente de cimento, mal iluminada e pouco ventilada com outras cem crianças, ele cresceu prometendo a si mesmo que um dia tornaria as escolas melhores.

Imagem mostra árvore grande e fachada da escola em Gando, construída com tijolos aparentes e janelas coloridas em amarelo, verde e vermelho.
Escola Primária em Gando, projeto de Francis Kéré Erik-Jan Owerkerk/Divulgação

Depois de anos estudando e trabalhando em Berlim, ele retornou ao país de origem, cumpriu a promessa e foi além. “Espero mudar o paradigma, levar as pessoas a sonhar e arriscar. Não é porque você é rico que você deve desperdiçar material. Não é porque você é pobre que você não deve tentar criar qualidade”, diz Kéré.

Veja também

“Todo mundo merece qualidade, todo mundo merece luxo e todo mundo merece conforto. Estamos interligados e as preocupações com o clima, a democracia e a escassez são preocupações de todos nós.”

Continua após a publicidade

Imagem mostra fachada do projeto Leo Doctors Housing, construção de terra pintada em cores naturais, chão de pedras e cobertura de bambu.
Léo Doctors’ Housing, outro projeto em destaque do arquiteto de Burkina Faso. Cortesia de Francis Kéré/Divulgação

Seu projeto para a Escola Primária de Gando, incluindo sua ampliação poucos anos depois, traduz seus princípios mais fundamentais: participação da comunidade, uso de materiais e tecnologias locais de baixo custo, profundo respeito pela história e a cultura local e um enorme senso de justiça social.

Imagem mostra prédio horizontal com tijolos aparentes, cobertura com telhas metálicas e algumas crianças em frente, em paisagem árida africana
Opera Village, projeto do arquiteto Francis Kéré Cortesia de Francis Kéré/Divulgação

Nesta edição história, Tom Pritzker, presidente da The Hyatt Foundation, que patrocina o prêmio comentou: “Francis Kéré é uma arquitetura pioneira – sustentável para a terra e seus habitantes – em terras de extrema escassez. Ele é igualmente arquiteto e servidor, aprimorando a vida e as experiências de inúmeros cidadãos em uma região do mundo às vezes esquecida”.

*Via Pritzkerprize

Continua após a publicidade

Publicidade