Lacaton & Vassal vencem o Pritzker com arquitetura social

Anne Lacaton e Jean-Philippe Vassal venceram a premiação deste ano por suas obras que refletem “o espírito democrático da arquitetura”

Por Redação 23 mar 2021, 16h02
retrato dos dois arquitetos laureados
Philippe Ruault/dezeen

Os arquitetos de habitação social Anne Lacaton e Jean-Philippe Vassal, fundadores do estúdio francês Lacaton & Vassal, foram nomeados os vencedores de 2021 do Prêmio Pritzker de Arquitetura, por seu trabalho que “reflete o espírito democrático da arquitetura” e seu “compromisso com uma arquitetura restauradora”.

Esta é a primeira vez que uma arquiteta francesa ganha o prêmio, sendo que Lacaton tornou-se a sexta mulher a ser laureada, desde que o Pritzker foi criado, em 1979. “Eles não apenas definiram uma abordagem arquitetônica que renova o legado do modernismo, mas também propuseram uma definição adequada da própria profissão de arquiteto”, disse o júri.

Casa amarela com estrutura tipo estufa na frente, criando área de lazer coberta
Casa Latapie, 1993, Floirac Philippe Ruault/dezeen

“As esperanças e sonhos modernistas de melhorar a vida de muitos são revigorados por meio de um trabalho que responde às emergências climáticas e ecológicas de nosso tempo, bem como às urgências sociais, particularmente no âmbito da habitação urbana.”

Prédio com várias janelas pequenas. Casas com telhados de telhas à frente
Habitação social em Grand Parc Bordeaux Philippe Ruault/dezeen
Continua após a publicidade

Os principais projetos habitacionais do estúdio incluem a restauração de três blocos de habitação social no Grand Parc Bordeaux com Frédéric Druot, que ganhou o Prêmio da União Europeia de Arquitetura Contemporânea no ano passado, também conhecido como Prêmio Mies van der Rohe.

Grande varanda em concreto com portas de vidro de deslizar de um lado e janelas de vidro do outro. Homem parado na porta. Plantas perto da janela
Interior da habitação social em Grand Parc Bordeaux Philippe Ruault/dezeen

Outros projetos de habitação social incluem a renovação do bloco de torres Tour Bois-le-Prêtre dos anos 1960 em ruínas, em Paris, também em colaboração com Frédéric Druot, que foi concluída em 2011. Ela também projetou 53 apartamentos de baixa renda em Saint-Nazaire e um conjunto de 59 unidades de habitação social em Jardins Neppert, Mulhouse.

Construção em concreto com teto com textura. Escada curva também em concreto liga primeiro e segundo andar
Palais de Tokyo, 2014, Paris Philippe Ruault/dezeen

Lacaton e Vassal se conheceram na École Nationale Supérieure d’Architecture et de Paysage de Bordeaux no final dos anos 1970 e estabeleceram seu estúdio em Paris em 1987. O primeiro projeto da dupla foi uma casa construída com galhos de arbustos em Niamey, Níger. Deste ponto em diante, eles decidiram “nunca demolir” e renovaram vários edifícios.

*Via Dezeen

Continua após a publicidade

Publicidade