Casa Created with Sketch.

Esta panelinha branca transforma seu lixo em compostagem em 24h

Com a intenção de reduzir até 50% do lixo doméstico, Lomi pretende estar em todas as casas em um futuro próximo

 (Pela/Reprodução)

A tecnologia não para de nos surpreender e desta vez com Lomi, um utensílio de cozinha que transforma restos de comida, caixas, tecidos e bioplásticos em adubo em apenas 24 horas. A responsável por esta criação é a Pela, empresa internacional de sustentabilidade, conhecida por produzir a primeira capa de telefone e AirPods compostáveis, assim como óculos de sol completamente biodegradáveis. 

 (Pela/Reprodução)

Com um processo parecido com o das minhocas – que decompõem e misturam tecido vegetal ao solo -, Lomi acelera a transformação de resíduos orgânicos em pequenas porções, mas, agora, sem mau cheiro.

“Resíduos fragmentados fornecem mais área de superfície para os micróbios e aceleram o processo de compostagem. O resultado final é uma fonte natural de nutrientes que aumentam seu conteúdo orgânico, ajudando a impulsionar o crescimento das plantas e o enriquecimento do solo”, afirma Daanvir, cientista de materiais, ao Designboom.

Para conseguir produzir um ótimo composto, o aparelho contém sensores de umidade e temperatura que otimizam o ambiente microbiano. Ele começa compactando o conteúdo, depois os sensores quebram os restos de comida sem perder micro-organismos vitais e reduzem massa e volume. Enquanto isso, um fluxo de ar contínuo e um moedor contribuem para o método. Com filtros de carvão, Lomi captura e elimina qualquer odor gerado. 

 (Pela/Reprodução)

Diversos produtos podem ser inseridos no aparelho para virar adubo, como vegetais, frutas, produtos de origem animal, alimentos e resíduos de quintal, assim como objetos feitos com bioplásticos – talheres compostáveis, xícaras de café, embalagens e pratos descartáveis. 

*Via Designboom

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.