Casa Created with Sketch.

Nicobo é um pet robô fofo que interage com os donos e solta punzinhos

O robô foi desenvolvido pela Panasonic, por meio de um crowdfunding, para ser um companheiro da casa, capaz de alegrar as pessoas

Gif Nicobo mexendo a cauda e os olhos. Nicobo é uma forma arredondada com base plana. Coberto de tecido cinza. Nariz preto e olhos redondos. Sem orelhas. Rabo com ponta amarela

 (Reprodução/Casa.com.br)

Todos nós sabemos que vivemos no mundo bizarro de Black Mirror. Mas nem todos os robôs são assustadores, alguns são até bem fofinhos! Esta pequena bola de pelos chama-se Nicobo e foi criada pela Panasonic para ser um companheiro doméstico. Como uma mistura de gato e cachorro, ele balança o rabo, se aproxima das pessoas e até solta punzinhos de vez em quando. A diferença é que ele pode conversar com seu dono, com uma voz infantil.

Nicobo em uma mesa de madeira com planta ao lado

 (Reprodução/Casa.com.br)

O objetivo do robozinho é o de criar uma nova forma de interagir com a tecnologia, gerando felicidade. O Nicobo busca a gentileza e a compaixão das pessoas ao seu redor, revelando suas fraquezas e imperfeições. A ideia é que esses gestos de alguma forma ou de outra farão os proprietários sorrirem. Por exemplo, quando você o acaricia, ele balança sua cauda e, graças à sua base giratória, seu olhar vai se direcionar à você quando estiver falando com ele.

Nicobo de olhos fechados reagindo ao toque de uma mão

 (Reprodução/Casa.com.br)

A Panasonic diz que o Nicobo tem seu próprio ritmo e emoções e que não depende muito das pessoas. Ele é equipado com microfones, câmeras e sensores de toque que permitem reconhecer quando alguém está por perto, falando com ele, acariciando-o ou o abraçando. À medida que os usuários interagem com ele, o robô expressa gratidão e gentileza, deixando todos felizes, inclusive a si mesmo. 

O pet robótico foi financiado por meio de uma campanha de crowdfunding, na qual foram lançadas 320 unidades, cada uma por cerca de US $360 – todas já esgotadas na fase de pré-venda. Após esse investimento, a empresa espera que os proprietários gastem cerca de US $10 por mês para conectá-lo a um smartphone e receber atualizações de software.

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.