Casa Created with Sketch.

Economia compartilhada: 5 aplicativos para facilitar a vida

A conexão entre pessoas, produtos e serviços movimenta os números de diversos mercados

A busca por um estilo de vida mais sustentável e com consumo consciente é uma tendência que vem ganhando cada vez mais adeptos, principalmente nas grandes cidades. Esta demanda está se fortalecendo com os aplicativos de economia compartilhada, que, segundo o Sebrae, é um modelo de negócio baseado no consumo coletivo.

Aplicativos conectam pessoas a produtos e serviços

Aplicativos conectam pessoas a produtos e serviços (Unsplash/Magnet.me/Casa.com.br)

De modo prático, a proposta principal desses aplicativos é permitir que pessoas com interesses em comum se conectem para comprar, vender ou trocar produtos e serviços. Neste mês, mais de 11 milhões de novos MEIs (microempreendedores individuais) foram abertos no país, sendo que muitos destes trabalhadores aproveitam as plataformas digitais para oferecer seus trabalhos.

Alguns desses aplicativos de economia compartilhada foram lançados como startups e hoje são empresas globais, como Airbnb e Uber, que conectam, respectivamente, hóspedes a anfitriões e passageiros a motoristas.

Reunimos abaixo 5 aplicativos de economia compartilhada que irão facilitar a sua vida:

Buser

 (Unsplash/Arnel Hasanovic/Casa.com.br)

Que tal unir pessoas que desejam viajar de ônibus para um mesmo destino e, com isso, fretar um veículo com motorista para realizar o trecho? Esta é a proposta do aplicativo Buser, que está oferecendo uma alternativa mais barata — segundo a empresa, até 60% mais em conta — em relação às tradicionais passagens vendidas em terminais rodoviários.

O valor total da viagem da Buser é dividido entre os passageiros, ou seja: se todos os assentos estiverem reservados, a viagem sairá mais barata. O trecho São Paulo-Rio de Janeiro é um dos mais concorridos, pois o bilhete para viajar na categoria semi-leito costuma ter o mesmo preço da poltrona na classe convencional que é vendida na rodoviária.

Smart Spa

 (Unsplash/Toa Heftiba/Casa.com.br)

Precisa de uma massagem ou drenagem relaxante após um dia árduo de trabalho? Escolha um massagista cadastrado na plataforma Smart Spa, agende o dia e horário desejados e o local de atendimento — que pode ser, por exemplo, a sala da sua casa ou o salão próprio para receber profissionais de estética no seu condomínio ou empresa. Você pode sinalizar se deseja que o profissional leve uma maca e pagar todo o serviço por meio de cartão de crédito no aplicativo.

 

Singu

 (Unsplash/Engin Akyurt/Casa.com.br)

A proposta do Singu é similar a do Smart Spa, mas, nesse caso, com foco em diversos serviços de beleza, além da massagem, como unhas, depilação e escova de cabelo. Com a opção Singu Now, um profissional chega na casa do cliente em até 40 minutos — e, certamente, a função tem demanda, afinal, em 2019 o Brasil era o 4º maior consumidor de beleza e higiene pessoal no mundo, de acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (Abihpec).

 

DogHero e Vets

01-esta-caminha-de-cachorros-parece-uma-poltrona-de-verdade

 (divulgação/Mnomo/Casa.com.br)

No último ano, a indústria de produtos e serviços para pets no Brasil faturou 22,3 bilhões de reais, ficando, assim como a de beleza e higiene, em 4º lugar neste mercado no mundo, segundo a Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet).

Os números são expressivos e, claro, os bons empreendimentos relacionados aos bichinhos não param de crescer. É o caso do DogHero, que oferece diversos serviços em um só lugar: hospedagem, creche, pet sitter, passeadores e veterinários à domicílio. Consultas com os médicos para os bichinhos também são a proposta principal do aplicativo Vets.

Tem Açúcar

 (reprodução/Saúde MG/Casa.com.br)

Quem não passou pelo momento de fazer uma receita em casa e, de repente, perceber que falta um ingrediente para terminar o prato? Nestes momentos, os vizinhos acabam, muitas vezes, ajudando. E o favor pode ir além dos alimentos: pode ser uma furadeira, um aspirador de pó ou até mesmo uma prancha para surfar no fim de semana.

O senso de coletividade entre os moradores é incentivado pelo aplicativo Tem Açúcar, que permite que você publique algo que precisa para que pessoas que vivem perto possam te ajudar. A plataforma não é focada em vendas, mas sim em trocas, empréstimos e doações de produtos e serviços.

Consulte as áreas de cobertura dos respectivos aplicativos diretamente nas plataformas.

 

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.