Oceano é “encaixotado” em outdoor tecnológico na Coreia do Sul

A intervenção foi batizada de "WAVE", tem 80 metros de largura por 20 metros de altura, funciona 18 horas por dia e está no edifício do SMTown Coex Artium

Por Alex Alcantara 8 jun 2020, 15h02
Reprodução/Casa.com.br

No dia 8 de junho é comemorado o Dia Mundial dos Oceanos. Eles, importantíssimos para todo o ecossistema. Por meio dos mares, alimentamo-nos, respiramos, temos clima regular e ainda é palco para atividades econômicas. Por isso, é de suma relevância, preservar os oceanos.

De acordo com dados da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), as águas ocupam 71% da superfície da terra, sendo que mais da metade deste enorme território tem mais de 3.000 metros de profundidade, abrigando espécies ainda desconhecidas pela Ciência. Além disso, os oceanos absorvem gás carbônico e ajudam a minimizar o aquecimento global.

Divulgação/Casa.com.br

Para celebrar o dia, trazemos uma obra que nos coloca à reflexão sobre o futuro dos oceanos e como a tecnologia pode prover mudanças em prol do meio ambiente. Através de uma avançada inteligência, a empresa de design, UX e tecnologia D’strict, originária de Seul, implementou na fachada de uma construção, um painel com telas de ultra definição, que apresenta um oceano “encaixotado”, mostrando toda a força e fúria da natureza.

Continua após a publicidade

A intervenção foi batizada de “WAVE”, tem 80 metros de largura por 20 metros de altura, funciona 18 horas por dia e está acoplado no edifício do SMTown Coex Artium – parte do Centro de Convenções e Exposições Coex, no bairro de luxo de Seul, Gangnam. “Nosso objetivo é desenvolver inúmeros conteúdos visuais atraentes, que possam ser licenciados em qualquer tamanho e formato da tela de forma consistente”, explicam os profissionais através do Instagram.

Divulgação/Casa.com.br

O efeito da projeção é fascinante – dá a sensação de que o oceano romperá as barreiras de vidro e do mundo digital e inundará as ruas que, hoje, estão vazias por conta da pandemia da Covid-19.

Continua após a publicidade

Publicidade