Casa Created with Sketch.

Marca de cafeteira italiana se une a ONG para proteger os oceanos

Além de doar recursos financeiros, a Bialetti está usando seu produto mais famoso para falar sobre a importância da preservação dos ecossistemas marinhos

Pensando na sustentabilidade do planeta, a centenária marca italiana Bialetti firmou uma parceria com a Oceana, maior organização internacional, não governamental, focada na proteção e restauração dos oceanos pelo mundo. A ONG, criada em 2001, atua no combate à pesca excessiva, destruição de habitats e poluição de plásticos de uso único, entre outras frentes.

 (Divulgação/Casa.com.br)

Os oceanos cobrem 71% do planeta e abrigam a maior parte da vida, além de exercerem um papel fundamental em vários processos naturais, como a regulação climática e a absorção de CO2. Alimentam milhões de pessoas e têm a capacidade de fornecer recursos suficientes para a produção diária de uma refeição saudável para 1 bilhão de pessoas. Entretanto, estão ameaçados. Pesquisas relatam que a quantidade de peixes capturada nas últimas décadas vem diminuindo.

A gestão pesqueira, com base na ciência, sugere que se estabeleçam cotas máximas de pesca, redução de captura acidental e proteção de habitats marinhos. Onde a estratégia foi implementada, observou-se a recuperação dos oceanos. Desde 2001, a Oceana já obteve mais de 225 vitórias que impedem a pesca excessiva, a destruição de habitats, a poluição e a extinção de espécies ameaçadas, como tartarugas e tubarões.

 (Divulgação/Casa.com.br)

Além de uma doação em dinheiro à instituição, a Bialetti está usando a icônica Moka Express para divulgar a Oceana, educar sobre a importância da preservação dos ecossistemas marinhos, incentivar o engajamento dos consumidores à causa, com doações à ONG, e informar sobre os atributos sustentáveis da conhecida cafeteira italiana. 

 (Divulgação/Casa.com.br)

As embalagens da Moka Express passam a estampar o slogan da campanha #wakeupfortheoceans e informações de incentivo ao consumo responsável e consciente. Todos os sacos plásticos que envolvem a Moka Express foram substituídos por invólucros 100% recicláveis.

A cafeteira proporciona, ainda, um método eco sustentável de preparo do café. O único resíduo que produz é biodegradável e 100% compostável. Se não for direcionado ao lixo orgânico, o pó de café utilizado pode ser adicionado ao solo, agindo como fertilizante. Sua manutenção é mínima e a durabilidade média estimada do produto é de 10 anos, segundo o fabricante.

 

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s