Estudante descobre material que gera energia elétrica limpa

Derivado de resíduos vegetais, o Aureus pode ser ainda mais eficiente que os painéis solares

Por Larissa Faria Atualizado em 1 dez 2020, 11h35 - Publicado em 28 dez 2020, 06h00
Fachada com placas coloridas de Aureus, material moldável de origem vegetal Aureus/Casa.com.br

A criatividade dos designers está correndo contra o tempo: para diminuir os impactos ambientais, os profissionais estão cada vez mais em busca de materiais sustentáveis. Afinal, a produção industrial de itens para decoração, construção e reformas pode ser menos nociva ao meio ambiente. Resíduos de frutas e vegetais, por exemplo, podem formar um material gerador de energia elétrica limpa.

A descoberta foi feita pelo estudante Carvey Ehren Maigue, da Universidade Mapúa, nas Filipinas. O acadêmico desenvolveu uma peça moldável e de aparência transparente (semelhante ao plástico) chamada Aureus. O material tem uma tecnologia que converte a luz ultravioleta em energia renovável, como a eletricidade. Os primeiros estudos apontam que Aureus pode ser ainda mais eficiente que os painéis solares, por exemplo, pois funciona em diferentes climas.  

O Aureus tem aparência semelhante a do plástico e pode ser mais eficiente que as placas solares para gerar energia Aureus/Casa.com.br

Com isso, o material pode gerar energia limpa de maneira acessível e em larga escala, diminuindo os impactos e desperdícios no processo de produção de energia. O estudante Carvey deseja ainda expandir sua criação, levando-a para setores como a moda e o automobilismo. 

Continua após a publicidade

Publicidade