Casa Created with Sketch.

Entenda a diferença entre reciclável e reciclado

Infelizmente, as palavras não são sinônimos. Especialistas explicam a diferença na matéria abaixo

Você sabia que reciclável e reciclado são termos distintos? Hoje em dia, muitas empresas vendem produtos “ecologicamente corretos” com o selo de reciclável. Mas é preciso entender que existe uma grande diferença entre as palavras e que um objeto reciclável pode ser mais prejudicial para o meio ambiente do que imaginamos.

Renato Paquet, ecólogo e CEO da Polen explica: “existe total diferença entre os termos. Reciclável é todo aquele material que tem potencial para ser reciclado em algum momento do ciclo de vida. Já o reciclado, são produtos feitos de materiais que já tiveram algum uso antecedente”.

 (Reprodução/Casa.com.br)

Ou seja, os produtos com potencial para serem reciclados exigem uma grande demanda de matéria-prima, apenas para a fabricação. E, como tudo que é ruim pode piorar, o Brasil, tem um índice de reciclagem extremamente baixo: de apenas 3%. Isso significa que nem todo produto com selo de reciclável é, de fato, reciclado. “Um exemplo: o papel é reciclável, mas também podemos comprar ele reciclado. Potencialmente, quase todo resíduo é reciclável, ou seja, por conta do índice, temos um potencial grande, mas com uma execução baixa. Então essa seria a principal diferença entre os termos”, continua Renato.

 (Reprodução/Casa.com.br)

O índice de reciclagem é baixo por uma série que fatores. Um destes motivos é que o gerenciamento de resíduos não é visto como um negócio lucrativo no país. Para Andréa Carvalho, a sócia fundadora da Papel Semente, o número representa também a falta de políticas públicas.

 (Reprodução/Casa.com.br)

Outro problema que impede a reciclagem é a concepção dos produtos e embalagens. Renato explica que dificilmente um designer pensa no final do ciclo de vida do objeto, o que facilita seu descarte. Outro fator que encarece a reciclagem é misturar materiais. Algumas empresas usam plástico, papelão e alumínio em um único produto, e isso complica o processo de dissociação, dificultando ainda mais a reciclagem.

Os especialistas ainda explicam que um produto reciclado é benéfico para o meio ambiente, uma vez que ele foi produzido a partir de um recurso já extraído da natureza. Dessa forma, não é necessário consumir mais recursos, como a matéria-prima, água para produção, energia, transporte etc.

 (Reprodução/AFP/Casa.com.br)

Renato atenta para o perigo dos produtos recicláveis. “Toda vez que consumimos um produto reciclável que não foi reciclado, é necessário extrair mais matéria-prima e mais recursos ecossistêmicos”. O ecólogo continua “no caso das embalagens, por exemplo, toda vez que não tiver um destino adequado ou que for descartada incorretamente, ela vai parar no meio ambiente e o degrada na proporção que está contaminando”.

Por isso, atente-se! Um produto reciclável pode ser ecologicamente correto, mas precisa de alguns cuidados. Evite objetos que usam mais de um material na composição e dificultam a dissociação, descarte corretamente e conheça o destino do seu lixo.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s