Casa Created with Sketch.

É fake ou não é que os canais de Veneza voltaram a ter cisnes e golfinhos?

Existe um "porém" nessa história toda e a gente explica abaixo todos os detalhes do mal entendido nas redes sociais!

 (Reprodução/Casa.com.br)

A pandemia de Coronavírus e a subsequente quarentena causaram mudanças significativas na rotina de pessoas ao redor do mundo. Até atividades tão cotidianas, como ir ao mercado, ou ir trabalhar, tornaram-se arriscadas e medidas de combate ao vírus.

Um dos locais mais afetados pelo Covid-19 foi a Itália, mais especificamente a região de Veneto, no Norte do país. As cidades turísticas de repente se viram desertas como nunca antes. Veneza, um dos destinos turísticos mais cobiçados e popular do planeta, geralmente, cheia de viajantes, está deserta.

Tipicamente, os canais de Veneza são descritos como sujos e fedorentos. Mas, em meio à quarentena, você deve ter encontrado em alguma rede social, fotos de como os canais estão agora. Águas azuis e cristalinas, quase paradisíacas. Cisnes nadando felizes e até golfinhos brincando no porto.

A Internet foi a loucura com essas imagens. Em um momento tão crítico e terrível, manchetes como “os cisnes voltam à Veneza” ou “águas de Veneza estão limpas de novo” circularam nos mais diversos meios de comunicação e viralizaram.

 (Reprodução The Guardian/Casa.com.br)

Mas existe um “porém” nessa história toda. Não é mentira que as água dos canais está mais transparente do que de costume, só que isso está mais relacionado à diminuição da circulação de embarcações de grande porte no porto do que com a ausência de turistas. Quando os barcos passam, seus motores reviram o leito dos canais, trazendo os sedimentos para a superfície e deixando a água com aspecto turvo. Sem essa movimentação, os sedimentos podem decantar e a água fica mais clara.

E as surpreendentes (e lindas) fotos de cisnes também têm sua própria história. Os cisnes são frequentadores comuns da ilha de Burano, mesmo antes da pandemia do Coronavírus. A presença deles ali é habitual, não um marco do triunfo da natureza na ausência das pessoas. Da mesma forma, não é incomum que golfinhos apareçam na Sardenha, nem que elefantes eventualmente passem por plantações e vilarejos na China. (detalhe: ninguém sabe da onde são os elefantes das fotos virais)

 (Reprodução The Guardian/Casa.com.br)

É normal que, em momentos de dificuldade, as pessoas busquem narrativas as quais justifiquem parte do sofrimento. A ideia da natureza tomando conta do planeta é reconfortante e dá um senso de propósito: “talvez tudo isso esteja acontecendo por uma razão”. Mas não podemos nos deixar levar por histórias fabricadas. De fato, as águas estão mais azuis em Veneza, e de fato há pequenos peixes nos canais, há patinhos e pássaros circulando com mais frequência também.

Por outro lado, os venezianos penam sem os turistas e muitos pequenos negócios estão seriamente prejudicados. Talvez a verdadeira lição aqui é que há necessidade de equilíbrio entre os ecossistemas e as atividades econômicas, e nenhuma fake news é necessária para divulgar essa mensagem.

Referências:

‘Nature is taking back Venice’: wildlife returns to tourist-free city (The Guardian)

Fake animal news abounds on social media as coronavirus upends life (National Geographic)

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s