Casa Created with Sketch.

Tudo que você precisa saber sobre iluminação LED

Muito procuradas atualmente, as lâmpadas e luminárias com LED agregam uma série de benefícios ao consumidor

O que é a Tecnologia LED?

 

 (Ylighting/Reprodução)

Inventado em 1962 e conhecido também como Light Emitting Diode (Diodo de Emissão de Luz), o LED trata-se de uma tecnologia, em espectro visível, que consiste em um sistema de múltiplas camadas de material semicondutor capaz de gerar a luz por meio da camada ativa do diodo utilizado em corrente direta.

Pendente com LED da Yamamura integrado em sala de jantar Pendente com LED da Yamamura integrado em sala de jantar do projeto do escritório Dantas & Passos Arquitetura

Pendente com LED da Yamamura</a (Emerson Rodrigues/Casa.com.br)

Entre seus diferenciais, o LED possui alto grau de brilho, boa reprodução das cores, baixo consumo de energia, vida longa, possibilidade de dimerização, etc.

Economia & Sustentabilidade

Entre as tecnologias existentes atualmente, a opção mais econômica fica por conta das lâmpadas LED, pois são capazes de economizar cerca de 80% de energia em comparação com as lâmpadas incandescentes. Além disso, são aproximadamente 30% mais econômicas que as fluorescentes. Isso se deve pelo fato de necessitarem de menos energia para emitirem luz, o que as tornam mais eficientes.

Nesta cozinha, projeto do escritório Oliva Arquitetura, a escolha foi por um perfil de sobrepor com led integrado da Yamamura</a (Emerson Rodrigues/Casa.com.br)

As lâmpadas LED também são mais sustentáveis por não possuem mercúrio na composição, diferente do que ocorre com as lâmpadas fluorescentes. Com média de 25 mil horas de vida útil, as lâmpadas LED possuem uma emissão de calor praticamente nula, o oposto da incandescente, por exemplo, que emite cerca de 90% de calor do total de sua energia produzida.

Modelos de Lâmpadas LED

 

Cantinho de leitura, com arandela preta acima de uma almofada azul, em parede metade branca e metade cinza Arandela da Yamamura com LED integrado, perfeita para um cantinho de leitura, em projeto da arquiteta Pati Cillo

Arandela da Yamamura</a (Emerson Rodrigues/Casa.com.br)

Atualmente, todos os modelos de lâmpadas foram adaptados à tecnologia LED. Desde as opções dicroicas, PAR20 e AR70, ou até mesmo os tipos mais comuns como a bulbo, por exemplo, podem ser encontradas no mercado da iluminação.

Veja também

 (Reprodução/Pinterest)

Isso também é válido no quesito dos soquetes, que podem ser apresentados em opções mais usuais como E27, até mesmo em modelos mais específicos como as G9. De todas as formas, as opções são vastas e bastante acessíveis.

Ambientes Indicados

Hoje em dia, com a modernização da tecnologia, é possível aplicar diferentes tipos de lâmpadas LED nos mais variados ambientes. Seja para uma sala de estar, cozinha ou para uma sala de aula, existem diferentes modelos para a utilização correta em cada espaço específico.

Parede verde com quadro emoldurado preto. Ao lado, uma luminária de piso minimalista Luminária de piso da Yamamura minimalista e com LED integrado, em projeto o escritório Oliva Arquitetura

Luminária de piso da Yamamura</a (Emerson Rodrigues/Casa.com.br)

Cada propriedade da lâmpada realiza uma determinada função e pode ter influência na escolha correta do modelo. O fluxo luminoso determina a quantidade de luz aplicada sobre o espaço. A potência está relacionada ao consumo energético. Já a temperatura de cor é relativa ao tipo de luz – branco quente, neutro, ou branco frio – aplicado sobre uma área.

LED no décor

 

 (The Sleep Judge/Reprodução)

“É incrível a tecnologia LED. A partir dela, as empresas de iluminação e os designers conseguiram criar as luminárias com o mínimo de material, mas com o máximo de estética. São verdadeiras esculturas que ainda oferecem economia de energia.

Essa tecnologia está cada vez mais avançada, conseguindo reproduzir várias cores e intensidades de luz. Então, podemos atualmente utilizá-la em todos os ambientes”, afirma a arquiteta Paula Passos, do escritório Dantas & Passos Arquitetura.

Luminária de mesa flexível e dimerizável da Yamamura, com led integrado Luminária de mesa flexível e dimerizável da Yamamura, com LED integrado, em projeto do escritório Dantas & Passos Arquitetura

Luminária de mesa flexível e dimerizável da Yamamura, com LED integrado, em projeto do escritório Dantas & Passos Arquitetura (Emerson Rodrigues/Casa.com.br)

Como acertar na escolha da iluminação em LED?

 

 (Hoommy/Reprodução)

Isso requer um olhar especial para os pontos fundamentais do ambiente em questão. Antes da escolha, deve-se ter em mente as atividades a serem realizadas no espaço, para que sejam escolhidos os melhores modelos para cada situação perante a temperatura de cor, fluxo luminoso, bem como a potência e os tipos de efeitos buscados, sejam eles com uma luz mais geral e difusa, ou até mesmo luzes mais cenográficas e pontuais.

 (The Sleep Judge/Reprodução)

Em quartos, por exemplo, luzes indiretas, com temperaturas de cor branco quente (2400 a 3000K), e com maiores contrastes de luz e sombra, além de efeitos suaves e menos intensos, são ideais para que se obtenha o aconchego necessário para um boa noite de sono.

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.