Casa Created with Sketch.

Poltronas: como decorar os ambientes com este móvel tão versátil

Arquiteta Karina Korn mostra como é possível dar várias finalidades a uma única peça

Existem alguns móveis que são essenciais para a decoração de uma casa – seja ela ampla e espaçosa ou com metragem reduzida, como os mais recentes lançamentos imobiliários do mercado. Esse é o caso da poltrona: a peça tem como principal característica a multifuncionalidade que permite seu uso tanto para melhorar o aproveitamento dos ambientes.

Entra em cena para substituir o sofá quando não há espaço ou o orçamento está apertado; oferece assentos extras para receber convidados; cumpre a função decorativa e marca aquele cantinho especial para o morador.

 (Eduardo Pozella/Casa.com.br)

A arquiteta Karina Korn, à frente do escritório que leva seu nome, utiliza a peça para as mais variadas finalidades nos projetos em que assina. Entusiasta dos diversos modelos de poltronas disponíveis no mercado – alguns são verdadeiros artigos de luxo no décor –, ela elaborou um roteiro de como trazer a peça para a casa.

Dimensões: descubra o tamanho ideal para o seu ambiente

 

O primeiro passo antes de definir se a poltrona será funcional ou decorativa é analisar as dimensões do espaço onde será inserida. “A análise é importante para que as escolhas sejam feitas de acordo com as necessidades do ambiente”, explica a arquiteta.

Para ela, é muito comum vermos as poltronas pontuadas com a função de peça de decoração em espaços mais amplos, onde o tamanho não costuma ser uma questão. Em alguns casos, elas são simplesmente escolhidas para preencher o ambiente levando charme e até destacando ainda mais a sala de estar ou jantar, por exemplo.

 (Eduardo Pozella/Casa.com.br)

Em cômodos menores, condicionante em que as escolhas devem ser feitas minuciosamente, também é possível usufruir das poltronas como um item decorativo, porém a decisão deve ser pautada no melhor aproveitamento do espaço e do próprio móvel que, nestes casos, terá a função principal de assento.

 (André Nazareth/Divulgação)

“Quando pensamos em poltronas para cômodos pequenos, além da estética, penso também no conforto. Elas devem ser confortáveis e propícias para relaxar e acomodar as visitas, complementando a decoração de um jeito inteligente”, explica Karina.

Existe tamanho ideal para cada tipo de ambiente?

O tamanho do móvel pode variar de acordo com a área do cômodo, o que não significa que as poltronas maiores são destinadas exclusivamente às salas muito espaçosas ou vice e versa. Em muitos projetos modernos, o espaço é tão estreito que não comporta, sequer, investir em um sofá pequeno, sendo uma poltrona a melhor opção.

 (Divulgação/Casa.com.br)

 

Nestes casos, modelos grandes como as clássicas e confortáveis Charles Eames ou a poltrona Mole, assinada por Sergio Rodrigues, podem ser indicadas. Além de super aconchegantes, serão grandes destaques, independentemente da escolha. Da mesma forma, poltronas menores podem ser usadas para dar charme a uma sala ampla.

 (Eduardo Pozella/Casa.com.br)

Definindo o projeto, o momento da compra demanda atenção redobrada. Para isso, a sugestão é testar os modelos. “Neste momento, é necessário explicar minuciosamente ao vendedor qual a finalidade do móvel e o local onde ele será inserido para a realização de uma compra feliz”, conta.

Adaptáveis: leve as poltronas para qualquer ambiente

Uma das maiores vantagens da poltrona é sua versatilidade, já que ela vai bem em salas de estar, jantar, e até áreas externas. “O interessante deste móvel é que podemos testar. Não agrada mais em um canto da casa, levamos para outro!”, brinca.

 (Reprodução/Casa.com.br)

O quarto é outro ambiente em que as poltronas costumam ser ótimos aliados, podendo ser usada para ler um livro, ver TV ou simplesmente relaxar no seu canto favorito da casa. Uma dica é adicionar um pufe em frente a peça, transformando-a em numa deliciosa chaise.

 (Eduardo Pozella/Casa.com.br)

Normalmente, as poltronas têm uma engenharia pensada para valorizar a ergonomia, tornando-as ótimas opções para o trabalho diário. Por isso, outra finalidade excelente para as poltronas é pensá-las como cadeiras de escritórios. A dica vale principalmente para o momento atual, quando muitos estão em home-office.

“Vimos casos de clientes em que a família toda está trabalhando de casa e nem sempre o imóvel tem um escritório que comporte a todos, com cadeiras adequadas, por exemplo. Nestes casos, a poltrona pode também ser a melhor opção, oferecendo conforto para o dia a dia”, finaliza a arquiteta.

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.