Casa Created with Sketch.

As 10 poltronas mais icônicas: quantas você conhece?

Elas não só parecem confortáveis como são muito bonitas

 (Cult Furniture/Reprodução)

O que é uma boa cadeira? Para muitos, significa uma peça confortável e que não compromete o design, e o mercado apresenta vários tipos que seguem essa linha. Por isso, a seguir, confira alguns modelos icônicos, que sobreviveram ao longo dos tempos e ainda são muito amadas!

1. Poltrona Eames

 

Vamos começar por essa poltrona grande de Charles e Ray Eames, projetada em 1956. O objetivo da equipe era simplesmente melhorar as espreguiçadeiras existentes, criando um modelo confortável e que tivesse a mesma aparência quente de uma luva de beisebol.

Pegue um livro, sentar-se na cadeira e se imagine em uma nuvem!

2. Cadeira Eames original

 

Alguns podem dizer que estão cansados ​​de ver esta cadeira em todos os lugares, mas isso tem um bom motivo. Elas não são apenas confortáveis ​​e versáteis, mas também altamente personalizáveis.

Disponível em várias cores e formas, com uma grande variedade de bases e pés, você pode ter a que mais combina com a sua casa. Quer uma base Eiffel ou com braços? Usar no seu escritório ou na mesa de jantar? Você decide.

3. Poltrona Egg, de Arne Jacobsen

 

Arne Jacobsen criou essa peça com uma coisa em mente: um pouco de privacidade em público. Algo que todos nós apreciamos hoje em dia! A poltrona Egg foi elaborada em 1958, em Copenhague, para ser utilizada em um hotel (Radisson SAS), mas graças à sua forma inesquecível, atingiu as massas.

4. Cadeira Standard, de Jean Prouvé

 

Design simples e sólido com uma vibração industrial perfeita. Prouvé era engenheiro, arquiteto, serralheiro e com grande olho para os detalhes. Em 1931 abriu seu próprio ateliê, Ateliers Jean Prouvé, onde trabalhou com outros grandes designers e arquitetos.

Veja também

5. Cadeira Wishbone, de Hans J. Wegner

 

Essa é uma daquelas cadeiras que você não pode deixar de amar e apreciar. Desenhado por Hans Jørgensen em 1949 e em produção desde então, seu belo design é atemporal.

6. CH88, de Hans J. Wegner

 

Não deveria ser uma surpresa que dois modelos de Hans Wegner estão aqui. A sofisticada cadeira CH88, de 1955, nunca foi colocada em produção.

7. Cadeira fantasma, de Philippe Starck

 

Projetada em 2002, esta é a cadeira mais jovem e facilmente esquecida. Ela é perfeita para casas pequenas e elegantes ou para quem gosta de um toque divertido e irônico.

8. Cadeira Paulistano, de Paulo Mendes da Rocha

 

Em 1957, Paulo Mendes da Rocha desenhou a cadeira Paulistano. A sua simplicidade e leveza é o que a distingue da multidão.

9. Cadeira Cherner, de Norman Cherner

 

Desenhada em 1958, um ano depois da Paulistano, é notável ver os diferentes estilos com os quais os designers estavam brincando. Norman Cherner foi muito influenciado pelo Bauhaus Movement e trabalhou na indústria das artes durante anos. A cadeira Cherner é um dos belos resultados de seu trabalho e inspiração.

10. Cadeira Wassily, de Marcel Breuer

 

E por último, um dos modelos mais antigos da nossa lista, que marcou muitas tendências e foi uma inspiração para todos: a cadeira Wassily de Marcel Breuer. Criada em 1925-1926, essa peça é uma das mais icônicas já feitas.

Na verdade, Modelo B3 é o seu nome original, não Wassily – que foi dado anos depois, quando estava sendo reproduzida. Inspirado pelo design sólido e quase perfeito de bicicletas, Breuer começou a fazer experiências com aço tubular dobrado, e este foi o resultado.

*Via CultFurniture

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.