Acredite ou não, estas roupas são de cerâmica

A artista sente que rugas, costuras e dobras expressam memórias

Por Redação Atualizado em 10 nov 2021, 20h25 - Publicado em 11 nov 2021, 13h00

Reprodução/Designboom

Masami Yamamoto, artista japonesa que trabalha com cerâmica em Kanazawa, simboliza a memória através da ideia de roupas usadas!

Reprodução/Designboom

Para ela, peças gastas apresentam uma poesia especial que evidencia o acúmulo de tempo por meio de rendas, costuras e dobras finas, e desde 2011 seu foco é uma série de roupas de cerâmica.

Reprodução/Designboom

Suas criações, que vão de camisas a roupas íntimas, são tão realistas que é difícil identificar de que material são produzidas! Em sua busca por este efeito, Yamamoto elabora cada detalhe à mão, e pasmem, sem utilizar moldes pré-fabricados.

Veja também

Reprodução/Designboom

O trabalho analisa roupas usadas, necessidades do dia a dia, marcas de antigos donos e traços anônimos da vida em tempos modernos na cerâmica.

Continua após a publicidade

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Masami YAMAMOTO (@masami_yamamoto_lnmy)

“Acho que os materiais cerâmicos combinam muito bem com a nossa existência humana por meio de sua forte presença e fragilidade. Desde o meu pensamento sobre a matéria-prima e o processo de criação, esta série de peças usa o material cerâmico como meio de memória. A partir da observação de roupas ou objetos velhos, tento memorizar o espírito do dono e seus vestígios”, disse Masami.

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Masami YAMAMOTO (@masami_yamamoto_lnmy)

A artista usufrui da plasticidade da argila e reproduz a maciez das roupas. Com um processo de queima, o material mole se endurece e mantém a imagem da peça de vestuário.

Reprodução/Designboom

“Tenho a sensação de que a presença do dono anterior e o meu tempo se misturam. No que diz respeito aos objetos de cerâmica, sinto-os como memórias poéticas da nossa solidão absoluta e das alegrias e tristezas da nossa vida cotidiana”, afirma.

*Via Designboom

Continua após a publicidade

Publicidade