Casa Created with Sketch.

Lego lança primeiro conjunto com temática LGBTQ+

O designer da empresa de brinquedos diz que se inspirou a apoiar a comunidade com a criação do arco-íris

 (Lego/Reprodução)

Na “spraying room” do Lego HQ, miniaturas são cobertas por uma camada de tinta brilhante antes de serem colocadas em um arco de arco-íris. O resultado, uma cascata de cores com 11 minifiguras inéditas avançando propositadamente em direção a um futuro mais brilhante, é o conjunto inaugural LGBTQIA + da fabricante de brinquedos dinamarquês, intitulado “Todo mundo é incrível” (“Everyone Is Awesome“).

 (Lego/Reprodução)

As cores das listras foram escolhidas para refletir a bandeira do arco-íris original, junto com azul claro, branco e rosa representando a comunidade trans e preto e marrom para reconhecer a diversidade de tons de pele e origens dentro da comunidade LGBTQIA+.

Em todos os casos, exceto um, nenhum gênero específico foi atribuído às figuras, que se destinam a “expressar individualidade, embora permanecendo ambíguas”.

 (Lego/Reprodução)

A exceção, uma minifigura roxa com uma peruca colmeia altamente estilizada, “é um aceno claro para todas as drag queens fabulosas por aí”, disse o designer, Matthew Ashton, que inicialmente criou o conjunto para sua própria mesa.

“Eu mudei os escritórios, então queria fazer o espaço parecer um lar, com algo que refletisse a mim e à comunidade LGBTQIA + da qual tenho tanto orgulho de fazer parte”, disse Ashton.

 (Lego/Reprodução)

Mas o conjunto atraiu a atenção e logo foi procurado. “Outros membros da comunidade LGBTQ + da Lego vieram me dizer que adoraram”, disse Ashton. “Então pensei, ‘talvez seja algo que devamos compartilhar’.” Ele também queria ser mais vocal em apoio à inclusão.

Veja também

“Crescendo como uma criança LGBTQ+ – aprendendo com o que devo brincar, como devo andar, como devo falar, o que devo vestir – a mensagem que sempre recebo é que de alguma forma eu estava ‘errado’”, disse ele. “Tentar ser alguém que eu não era era exaustivo. Eu queria, quando criança, ter olhado para o mundo e pensado: ‘Vai ficar tudo bem, tem um lugar pra mim’. Eu gostaria de ter visto uma declaração inclusiva que dizia ‘todo mundo é incrível’.”

 (Lego/Reprodução)

Ashton disse que estava muito feliz por trabalhar para uma empresa que busca ser aberta sobre esses assuntos. Jane Burkitt, uma colega LGBTQIA+ funcionária da Lego que trabalha em operações de cadeia de suprimentos, concorda.

“Estou na Lego há seis anos e nunca hesitei em ser eu mesma aqui, o que não é o caso em todos os lugares”, disse Burkitt. “Quando entrei para a Lego, esperava que fosse um lugar inclusivo – mas não sabia. Pessoas como eu se perguntam: ‘Serei bem-vindo aqui?’ E a resposta é sim – mas este conjunto significa que, agora, todos sabem disso.”

 (Lego/Reprodução)

O conjunto estará à venda em 1º de junho, o início do mês do Orgulho, mas alguns Afols (sigla para “adult fans of lego sets”, em tradução livre: “fãs adultos de conjuntos de lego”) e Gayfols tiveram uma prévia.

“Este conjunto significa muito”, disse Flynn DeMarco, membro da comunidade LGBTQIA+ Afol e participante do programa de televisão Lego Masters US. “Muitas vezes as pessoas LGBTQ+ não se sentem vistas, especialmente por empresas. Há muito serviço da boca para fora e não muita ação. Então, isso parece uma grande declaração.”

 (Lego/Reprodução)

Outras representações LGBTQIA+ da Lego – incluindo uma pequena bandeira do arco-íris em uma construção de Trafalgar Square e uma noiva e um noivo BrickHeadz vendidos separadamente, para que os fãs pudessem colocar duas mulheres ou dois homens juntos – foram mais sutis.

“Isso é muito mais aberto”, disse DeMarco, que espera que o conjunto ajude a ampliar as mentes das pessoas. “As pessoas olham para uma empresa como a Lego – uma empresa que amam e apreciam – e pensam: ‘Ei, se está tudo bem para a Lego, talvez seja bom para mim também.’”

 (Lego/Reprodução)

E finaliza contando de sua própria visão em relação ao lançamento: “A Lego fazendo algo tão inclusivo, tão cheio de alegria – isso me fez sorrir, chorar e sorrir um pouco mais.”

*Via The Guardian

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.